Dilma arrecada R$ 500 mil em dois dias para viajar e denunciar o golpe

Vaquinha organizada pela presidente Dilma Rousseff atingiu sua meta em apenas dois dias, comprovando o sucesso da estratégia de financiamento coletivo; com os recursos, Dilma pretende fazer viagens pelo País até o fim de agosto, quando o impeahcment será julgado no Senado; campanha surgiu depois que o interino Michel Temer proibiu o uso de aviões da FAB pela presidente para fora de Brasília ou Porto Alegre, onde reside sua família; Temer, por sua vez, decidiu não viajar ao Norte ou ao Nordeste, temendo vaias; até agora, ele não teve nenhuma agenda pública

Vaquinha organizada pela presidente Dilma Rousseff atingiu sua meta em apenas dois dias, comprovando o sucesso da estratégia de financiamento coletivo; com os recursos, Dilma pretende fazer viagens pelo País até o fim de agosto, quando o impeahcment será julgado no Senado; campanha surgiu depois que o interino Michel Temer proibiu o uso de aviões da FAB pela presidente para fora de Brasília ou Porto Alegre, onde reside sua família; Temer, por sua vez, decidiu não viajar ao Norte ou ao Nordeste, temendo vaias; até agora, ele não teve nenhuma agenda pública
Vaquinha organizada pela presidente Dilma Rousseff atingiu sua meta em apenas dois dias, comprovando o sucesso da estratégia de financiamento coletivo; com os recursos, Dilma pretende fazer viagens pelo País até o fim de agosto, quando o impeahcment será julgado no Senado; campanha surgiu depois que o interino Michel Temer proibiu o uso de aviões da FAB pela presidente para fora de Brasília ou Porto Alegre, onde reside sua família; Temer, por sua vez, decidiu não viajar ao Norte ou ao Nordeste, temendo vaias; até agora, ele não teve nenhuma agenda pública (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Em apenas 48 horas, a vaquinha organizada pela presidente Dilma Rousseff, destinada a custear suas viagens pelo País, nas quais pretende denunciar o golpe contra a democracia brasileira, atingiu a meta de arrecadação de R$ 500 mil, comprovando o sucesso da estratégia de financiamento coletivo.

Com os recursos, Dilma pretende fazer viagens pelo País até o fim de agosto, quando o impeahcment será julgado no Senado. Na semana passada, ela foi ovacionada numa praça pública em Belém do Pará, quando disse que voltaria para reconstruir o País.

A campanha surgiu depois que o interino Michel Temer proibiu o uso de aviões da FAB pela presidente para fora de Brasília ou Porto Alegre, onde reside sua família.

Temer, por sua vez, decidiu não viajar ao Norte ou ao Nordeste, temendo vaias. Além disso, até agora, ele não teve nenhuma agenda pública.

 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247