Dilma rechaça as novas 'mentiras' de Palocci

A ex-presidente Dilma Rousseff rechaçou neste sábado, 25, as acusações feitas pelo ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci publicadas neste sábado (25) pelo jornal Folha de S.Paulo; "Palocci disse o que seus algozes queriam ouvir, mesmo sem apresentar provas, indícios ou mesmo diante de acareações", diz Dilma

Dilma rechaça as novas 'mentiras' de Palocci
Dilma rechaça as novas 'mentiras' de Palocci (Foto: Leonardo Contursi/CMPA)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em nota intitulada "As novas mentiras de Palocci", a ex-presidenta Dilma Rousseff rechaça as acusações feitas pelo ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci publicadas neste sábado (25) pelo jornal Folha de S.Paulo.

A nota afirma que as delações do ex-ministro vazadas para a imprensa "tentam manchar a honra de Dilma Rousseff".

O documento lembra que desde o ano passado, a Operação Lava jato engendrou uma manobra semelhante para prejudicar o PT e a própria ex-presidenta, que concorria ao Senado por Minas Gerais, às vésperas das eleições gerais, "num esforço de influenciar diretamente o resultado da disputa presidencial".

A assessoria da ex-presidenta diz que justamente agora, quando a Lava Jato "está desmoralizada perante a opinião pública", são lançadas mentiras contra Dilma.

Leia a nota na íntegra:

As novas mentiras de Palocci

A propósito da reportagem "Palocci diz que André Esteves deu R$ 5 mi para ser o 'banqueiro do pré-sal'", publicada pela Folha de S.Paulo neste sábado, 25 de maio, a assessoria de imprensa de Dilma Rousseff esclarece:

1. Mais uma vez, delações vazadas para a imprensa tentam manchar a honra de Dilma Rousseff. Foi assim durante seu governo, quando a Justiça Federal a grampeou ilegalmente e vazou trechos de sua conversa telefônica com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, sem autorização do Supremo Tribunal Federal, para desestabilizar seu governo.

2. No ano passado, uma nova manobra foi engendrada pela Lava Jato para prejudicar o PT e a própria ex-presidenta, que concorria ao Senado por Minas Gerais, às vésperas das eleições gerais, num esforço de influenciar diretamente o resultado da disputa presidencial.

3. Agora, novos trechos de uma suposta delação do senhor Antonio Palocci são vazados para a mídia, sem qualquer declaração oficial do Ministério Públicoou da própria Polícia Federal.

4. Mentiras são lançadas contra Dilma, justamente agora, quando a Lava Jato está desmoralizada perante a opinião pública, depois da descoberta do papel desempenhado por procuradores na curadoria de um fundo bilionário acertado nos Estados Unidos com dinheiro da Petrobras, a ser administrado pela iniciativa privada, passando por cima da lei e da Constituição.

5. Dilma Rousseff rechaça novamente as supostas declarações prestadas pelo senhor Antonio Palocci, apontando o banqueiro André Estevez como doador de R$ 5 milhões à campanha para ser o banqueiro do pré-sal. E reitera: o senhor Palocci mente.

6. Dilma jamais deu autorização ao senhor Palocci para que desempenhasse o papel de arrecadador de suas campanhas eleitorais. Como não apresenta provas, suas palavras não podem ser tomadas como verdadeiras.

7. O senhor Palocci disse o que seus algozes queriam ouvir, mesmo sem apresentar provas, indícios ou mesmo diante de acareações. Em troca, obteve a liberdade concedida pela Justiça Federal em novembro de 2018, justo quando o resultado eleitoral já estava garantido e o juiz Sérgio Moro já havia sido anunciado ministro da Justiça de Jair Bolsonaro.

8. Se André Estevez repassou recursos a Antonio Palocci não foi em benefício da campanha eleitoral de Dilma, muito menos em troca de benesses que jamais teriam sido concedidas pela ex-presidenta da República.

9. Todas as doações feitas para as campanhas de Dilma foram registradas de acordo com a lei e aprovadas pelo Tribunal Superior Eleitoral.

10. A verdade vai prevalecer, mesmo diante de nova fase dessa campanha difamatória.

ASSESSORIA DE IMPRENSA

DILMA ROUSSEFF

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247