Dilma sobre morte de idoso em acampamento do MST: não foi tragédia, foi assassinato

Presidente deposta pelo golpe afirma que o atropelamento contra militantes em Valinhos (SP), que matou um senhor de 72 anos, foi "mais um ataque contra os movimentos sociais", "cometido por brigadas fascistas apoiadas e insufladas por um governo de extrema direita". "Esta violência tem que ser barrada pelos nossos protestos", reage Dilma Rousseff

Dlima MST
Dlima MST (Foto: Mídia NINJA e Roberto Stuckert Filho/PR)

247 - A presidente deposta pelo golpe, Dilma Rousseff, divulgou uma nota dura em reação à morte de Luis Ferreira da Costa, de 72 anos, após ser atropelado durante uma manifestação em um acampamento do MST em Valinhos, interior de São Paulo, chamado 'Marielle Vive'. 

Um motorista avançou sobre o grupo. Um suspeito foi preso nesta quinta-feira 18 e seu irmão defendeu o assassinato.

O texto publicado no site de Dilma diz que o atropelamento foi "mais um ataque contra os movimentos sociais", "cometido por brigadas fascistas apoiadas e insufladas por um governo de extrema direita". "Esta violência tem que ser barrada pelos nossos protestos", reagiu.

Leia nota publicada no site de Dilma:

MAIS UM ASSASSINATO

Militante do MST é atropelado e morre durante manifestação em Valinhos, São Paulo

Mais um crime contra os movimentos sociais.

Não foi acidente.

Não foi tragédia.

Foi assassinato.

Eles pediam apenas água.

O MST fazia uma manifestação cobrando da prefeitura abastecimento d’água para o acampamento “Marielle Vive”, em Valinhos/SP, quando um motorista atropelou os manifestantes. Matou o sr Luís Ferreira da Costa, de 72 anos, e deixou  cinco feridos. Luis era pedreiro e aluno do curso de alfabetização do MST. O criminoso foi preso, e seu irmão defendeu o homicídio.

Este assassinato em Valinhos foi proposital. É mais um caso de violência deliberada contra militantes que lutam por terra e por água, cometido por brigadas fascistas apoiadas e insufladas por um governo de extrema direita. Esta violência tem que ser barrada pelos nossos protestos, mobilizações e pela defesa intransigente dos movimentos sociais. #Bastadeviolêncianocampo.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247