DJ preso em operação da PF diz em depoimento que foi hackeado por Walter Delgatti

O DJ Gustavo Santos, um dos detidos na operação da PF que prendeu um grupo de hackers na última terça-feira (23) negou em depoimento ter cometido golpes ou fraude, disse que foi hackeado por Walter e que desconhece fonte renda dele

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O DJ Gustavo Santos, um dos detidos na operação da PF que prendeu um grupo de hackers na última terça-feira (23) negou em depoimento ter cometido golpes ou fraude. Ele disse que foi hackeado por Walter e que desconhece fonte renda dele.   

O DJ tenta envolver na trama o PT, afirmando que  Walter Delgatti era "simpatizante do Partido dos Trabalhadores". 

Walter Delgati era de fato filiado ao DEM, partido que durante a semana anunciou a sua expulsão.     

Gustavo afirma que nunca realizou "nenhum tipo de golpes ou fraudes bancárias" e justificou os seus ganhos financeiros com a realização de transações de compra e venda de criptomoedas e que possui várias carteiras de bitcoin, mas se reservou ao direito não informar o total à PF.   

Questionado sobre a senha e chaves de acesso das contas, se manteve em silêncio.  

As informações são do G1, que publicou os depoimentos dos presos.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email