Doações legais dificultam tese de propina a Dilma

Colunista Tereza Cruvinel, em postagem em seu blog no 247, afirma que "um dos objetivos da oposição na CPI é demonstrar que o PT recebeu propinas sob a forma de doações legais ao partido, e com isso, criminalizar o partido e a própria presidente Dilma", mas, de acordo com ela, um levantamento sobre as doações feitas pelas empreiteiras investigadas ou citadas na Operação Lava Jato, a partir de registros no TSE, complica esta estratégia, ao revelar um equilíbrio razoável entre as doações para os principais partidos, inclusive de oposição"; em 2010, o mesmo grupo de empreiteiras doou R$ 135 milhões para 16 partidos; o PMDB ficou com 32% do total doado; PT obteve 23% dos recursos, em terceiro o PSDB, com 20%

Colunista Tereza Cruvinel, em postagem em seu blog no 247, afirma que "um dos objetivos da oposição na CPI é demonstrar que o PT recebeu propinas sob a forma de doações legais ao partido, e com isso, criminalizar o partido e a própria presidente Dilma", mas, de acordo com ela, um levantamento sobre as doações feitas pelas empreiteiras investigadas ou citadas na Operação Lava Jato, a partir de registros no TSE, complica esta estratégia, ao revelar um equilíbrio razoável entre as doações para os principais partidos, inclusive de oposição"; em 2010, o mesmo grupo de empreiteiras doou R$ 135 milhões para 16 partidos; o PMDB ficou com 32% do total doado; PT obteve 23% dos recursos, em terceiro o PSDB, com 20%
Colunista Tereza Cruvinel, em postagem em seu blog no 247, afirma que "um dos objetivos da oposição na CPI é demonstrar que o PT recebeu propinas sob a forma de doações legais ao partido, e com isso, criminalizar o partido e a própria presidente Dilma", mas, de acordo com ela, um levantamento sobre as doações feitas pelas empreiteiras investigadas ou citadas na Operação Lava Jato, a partir de registros no TSE, complica esta estratégia, ao revelar um equilíbrio razoável entre as doações para os principais partidos, inclusive de oposição"; em 2010, o mesmo grupo de empreiteiras doou R$ 135 milhões para 16 partidos; o PMDB ficou com 32% do total doado; PT obteve 23% dos recursos, em terceiro o PSDB, com 20% (Foto: Valter Lima)

247 - A jornalista Tereza Cruvinel, em postagem em seu blog no 247, afirma que "um dos objetivos da oposição na CPI é demonstrar que o PT recebeu propinas sob a forma de doações legais ao partido, e com isso, criminalizar o partido e a própria presidente Dilma", mas, de acordo com ela, um levantamento sobre as doações feitas pelas empreiteiras investigadas ou citadas na Operação Lava Jato, a partir de registros no TSE, complica esta estratégia, ao revelar um equilíbrio razoável entre as doações para os principais partidos, inclusive de oposição".

Em 2010, o mesmo grupo de empreiteiras doou R$ 135 milhões para 16 partidos políticos. Naquele ano, o PMDB foi o que mais recebeu, ficando com 32% do total doado. Em segundo lugar vem o PT, com 23% dos recursos, em terceiro o PSDB, com 20% e em quarto o PSB, com 14%. Os demais partidos, todos pequenos e agregados aos maiores na disputa presidencial daquele ano, ficaram, cada um, com frações iguais ou menores que 5%. Em 2014 houve uma inversão, com o PT figurando em primeiro lugar, com 25% das doações totais, seguido do PSDB, que ficou com 24%, do PMDB, com 21%, e do PSB, com 7%, Depois vem o conjunto de partidos que ganhou 5% ou menos do total de R$ 222 milhões distribuídos legalmente.

Leia aqui o texto na íntegra.

 

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247