Dodge defende cumprimento de sentença após condenação em 2ª instância

Procuradora-geral da República, Raquel Dodge, fez uma defesa do cumprimento de sentenças judiciais após a condenação em segunda instância, durante discurso na cerimônia de abertura do ano do Judiciário, na sede do Supremo Tribunal Federal (STF); segundo ela, Ministério Público vai trabalhar para o início da execução das sentenças após decisão em segundo grau como uma forma de combater a impunidade; declaração vem na esteira da discussão se o STF deve rever o entendimento sobre a prisão em segunda instância

Dodge
Dodge (Foto: Paulo Emílio)

Reuters - A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, fez nesta quinta-feira uma defesa do cumprimento de sentenças judiciais após a condenação em segunda instância, durante discurso na cerimônia de abertura do ano do Judiciário, na sede do Supremo Tribunal Federal (STF).

Na cerimônia, a procuradora-geral disse que o Ministério Público vai trabalhar para o início da execução das sentenças após decisão em segundo grau como uma forma de combater a impunidade. Ela também fez a avaliação de que o momento atual não é de conforto, nem de conveniência, mas sim de "grandes desafios e de profundas controvérsias".

Reportagem de Maria Carolina Marcello

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247