Dodge defende 'soluções extrajudiciais' para tragédia-crime de Brumadinho

Procuradora-geral da República, Raquel Dodge, defendeu a adoção de soluções "extrajudiciais" voltadas ao atendimento da população atingida pelo rompimento de uma barragem de rejeitos de minérios da Vale em Brumadinho (MG), na última sexta-feira (25), e que já contabiliza 99 mortos e mais de 250 desaparecidos; "A solução extrajudicial deve ser mais rápida, cada um assumindo seu dever", disse Dodge

Dodge defende 'soluções extrajudiciais' para tragédia-crime de Brumadinho
Dodge defende 'soluções extrajudiciais' para tragédia-crime de Brumadinho (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, defendeu a adoção de soluções "extrajudiciais" voltadas ao atendimento da população atingida pelo rompimento de uma barragem de rejeitos de minérios da Vale em Brumadinho (MG), na última sexta-feira (25). "A solução extrajudicial deve ser mais rápida, cada um assumindo seu dever", disse Dodge nesta quinta-feira (31), após uma reunião com integrantes de movimentos de atingidos por barragens.

Dodge avaliou que as famílias atingidas merecem atenção especial e relembrou, que desde a tragédia de Mariana, também em Minas Gerais, em 2015, houve um aprendizado por parte das instituições. Ela, porém reconheceu a demora para que o caso seja definitivamente solucionado e destacou que "o Ministério Público tem a obrigação de fazer a defesa da sociedade".

O rompimento da barragem em Mariana, pertencente à mineradora Samarco – que tem a Vale como sócia – deixou um saldo de 19 mortos e é considerado um dos maiores desastres ambientais do país. A tragédia mais recente, em Brumadinho, contabiliza 99 mortos e mais de 250 desaparecidos até o momento.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247