Dois dias após assassinato de Moïse, Damares aciona embaixada do Congo para buscar “ações” em defesa de refugiados congoleses

A pasta comandada por Damares Alves pede uma reunião com o embaixador Mutombo Bakafwa Nsenda ou algum outro representante da embaixada do Congo no Brasil

www.brasil247.com -
(Foto: Alan Santos/PR | Reprodução)


Por Igor Gadelha, no Metrópoles - Dois dias após o brutal assassinato do congolês Moïse Kabagambe no Rio de Janeiro, o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos acionou, nesta quarta-feira (2/2), a embaixada do Congo no Brasil.

>>> Damares diz que “trabalha em silêncio” no caso Moïse

Em ofício, ao qual a coluna teve acesso, a pasta comandada por Damares Alves pede uma reunião com o embaixador Mutombo Bakafwa Nsenda ou algum outro representante da embaixada para buscar “ações” em defesa dos refugiados congoleses.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Leia a íntegra no Metrópoles.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email