Dono da Riachuelo volta atrás e vai apoiar manifestação pró-Bolsonaro

O empresário Flávio Rocha, dono da Riachuelo mudou de posição e vai apoiar as manifestações pró-Bolsonaro do dia 26; Rocha participa do movimento de empresários "Brasil 200", que reúne nomes como o de João Appolinário, da empresa Polishop; segundo o presidente da "Brasil 200", Gabriel Kanner, as manifestações serão em defesa da reforma da Previdência, da MP 870 e do pacote anticrime do ministro Sergio Moro

Dono da Riachuelo volta atrás e vai apoiar manifestação pró-Bolsonaro
Dono da Riachuelo volta atrás e vai apoiar manifestação pró-Bolsonaro (Foto: Divulgação)

247 -  O empresário Flávio Rocha, dono da Riachuelo mudou de posição e vai apoiar as manifestações pró-Bolsonaro do dia 26. Rocha participa do movimento de empresários "Brasil 200", que reúne nomes como o de João Appolinário, da empresa Polishop. Segundo o presidente da "Brasil 200", Gabriel Kanner, as manifestações serão em defesa da reforma da Previdência, da MP 870 e do pacote anticrime do ministro Sergio Moro. 

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo destaca o vai-e-vem dos apoiadores de Bolsonaro: "Kanner afirma que o grupo decidiu não apoiar as manifestações no início porque organizadores dos protestos estavam compartilhando hashtags sobre invadir o Congresso e fechar o STF (Supremo Tribunal Federal). 'Refutamos essas pautas. Nunca podemos atacar as instituições'."

A matéria acrescenta que "o presidente do movimento está em Brasília nesta quarta e diz que conversou com parlamentares sobre as bandeiras que serão defendidas no domingo. 'Ficou muito claro que o principal pedido será a reforma da Previdência, que sem ela o país não anda', disse."

 

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247