Drauzio Varella defende a saúde pública: sem o SUS, é a barbárie

"Apesar das dificuldades, estamos numa situação incomparável à de 30 anos atrás. Devemos defender o SUS e nos orgulhar da existência dele", afirma o médico

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O tema da coluna de Drauzio Varella na Folha de S.Paulo neste domingo 18 foi destaque nas redes sociais. Nela, o médico diz que “sem o SUS, é a barbárie”, concordando com uma frase dita por Gonzalo Vecina, da Faculdade de Saúde Pública da USP, "um dos sanitaristas mais respeitados entre nós".

Drauzio, que atuou na medicina por 20 anos antes da criação do Sistema Único de Saúde, lembra como funcionava o atendimento: "Talvez você não saiba que, naquela época, só os brasileiros com carteira assinada tinham direito à assistência médica, pelo antigo INPS". 

"Por incrível que pareça, poucos brasileiros sabem que o Brasil é o único país com mais de 100 milhões de habitantes que ousou levar assistência médica gratuita a toda a população", afirma. "Pouquíssimos têm consciência de que o SUS é, disparado, o maior e o mais democrático programa de distribuição de renda do país. Perto dele, o Bolsa Família não passa de pequena ajuda", diz ainda.

"Apesar das dificuldades, estamos numa situação incomparável à de 30 anos atrás. Devemos defender o SUS e nos orgulhar da existência dele", conclui Drauzio.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email