Drauzio Varella defende a saúde pública: sem o SUS, é a barbárie

"Apesar das dificuldades, estamos numa situação incomparável à de 30 anos atrás. Devemos defender o SUS e nos orgulhar da existência dele", afirma o médico

(Foto: Reprodução)

247 - O tema da coluna de Drauzio Varella na Folha de S.Paulo neste domingo 18 foi destaque nas redes sociais. Nela, o médico diz que “sem o SUS, é a barbárie”, concordando com uma frase dita por Gonzalo Vecina, da Faculdade de Saúde Pública da USP, "um dos sanitaristas mais respeitados entre nós".

Drauzio, que atuou na medicina por 20 anos antes da criação do Sistema Único de Saúde, lembra como funcionava o atendimento: "Talvez você não saiba que, naquela época, só os brasileiros com carteira assinada tinham direito à assistência médica, pelo antigo INPS". 

"Por incrível que pareça, poucos brasileiros sabem que o Brasil é o único país com mais de 100 milhões de habitantes que ousou levar assistência médica gratuita a toda a população", afirma. "Pouquíssimos têm consciência de que o SUS é, disparado, o maior e o mais democrático programa de distribuição de renda do país. Perto dele, o Bolsa Família não passa de pequena ajuda", diz ainda.

"Apesar das dificuldades, estamos numa situação incomparável à de 30 anos atrás. Devemos defender o SUS e nos orgulhar da existência dele", conclui Drauzio.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247