Dráuzio Varella defende vacinação gratuita e critica “descaso” de Bolsonaro

Segundo ele, “nada é mais urgente no mundo do que controlarmos a pandemia de Covid-19”. Para o médico, é fundamental “a vacinação do maior número possível de pessoas”.

Dráuzio Varella e Vacinação
Dráuzio Varella e Vacinação (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O médico Dráuzio Varella publicou, em seu portal no UOL, um artigo em defesa de uma campanha de vacinação gratuita. Segundo ele, “nada é mais urgente no mundo do que controlarmos a pandemia de Covid-19”. Para o médico, é fundamental “a vacinação do maior número possível de pessoas”.

“Para termos vacinas eficazes e seguras em tempo recorde, cientistas, indústria farmacêutica e governos do mundo todo uniram esforços e recursos. Assim, em poucos meses conseguimos desenvolver mais de uma vacina que poderão nos ajudar a enfrentar a pandemia, feito inédito que revela a necessidade de pensarmos a saúde também em nível global”, escreveu.

Drauzio, porém, destaca que “não haverá vacinas disponíveis para todos em 2021”. “As vacinas e os insumos necessários para sua aplicação são recursos escassos neste momento. Nenhum país do mundo estava preparado para enfrentar uma pandemia como a atual”, explica.

O médico ainda critica a atuação de Jair Bolsonaro diante da pandemia e “a ineficiência e o descaso do governo federal, que demorou para manifestar interesse na compra das vacinas e insumos e ainda não estabeleceu uma data, mesmo que provisória, para seu início, ao contrário de mais de 40 países”.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247