É certo que o tripléx jamais pertenceu a Lula, diz advogado criminal

Após lembrar a proximidade do julgamento do ex-presidente Lula, o advogado criminalista Leonardo Isaac Yarochewsky, doutor em Ciências Penais pela UFMG, afirma que "os desembargadores Federais do TRF4 que julgarão o ex-Presidente Lula poderão entrar para história de dois modos: pela porta da frente, fazendo justiça e absolvendo Lula, ou pela porta dos fundos, por onde entram sorrateiramente os covardes e os incapazes de julgar com imparcialidade e independência"

Após lembrar a proximidade do julgamento do ex-presidente Lula, o advogado criminalista Leonardo Isaac Yarochewsky, doutor em Ciências Penais pela UFMG, afirma que "os desembargadores Federais do TRF4 que julgarão o ex-Presidente Lula poderão entrar para história de dois modos: pela porta da frente, fazendo justiça e absolvendo Lula, ou pela porta dos fundos, por onde entram sorrateiramente os covardes e os incapazes de julgar com imparcialidade e independência"
Após lembrar a proximidade do julgamento do ex-presidente Lula, o advogado criminalista Leonardo Isaac Yarochewsky, doutor em Ciências Penais pela UFMG, afirma que "os desembargadores Federais do TRF4 que julgarão o ex-Presidente Lula poderão entrar para história de dois modos: pela porta da frente, fazendo justiça e absolvendo Lula, ou pela porta dos fundos, por onde entram sorrateiramente os covardes e os incapazes de julgar com imparcialidade e independência" (Foto: Leonardo Lucena)

247 - Após lembrar a proximidade do julgamento do ex-presidente Lula, advogado criminalista Leonardo Isaac Yarochewsky, doutor em Ciências Penais pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) afirma que "os desembargadores Federais do TRF4 que julgarão o ex-Presidente LULA poderão entrar para história de dois modos: i) pela porta da frente, fazendo justiça e absolvendo LULA ou ii) pela porta dos fundos, por onde entram sorrateiramente os covardes e os incapazes de julgar com imparcialidade e independência". 

"Porém, de qualquer forma, entrarão para história. Entrarão para história por julgarem o homem que já fez e continua fazendo história, o homem que se confunde com a própria história do país. Uma história de desigualdade e de injustiça", acrescentou o defensor. Os relatos foram publicados no Emporio do Direito.com.br.

De acordo com o estudioso, "é certo que o famigerado 'Triplex do Guarujá' jamais pertenceu ao ex-presidente Lula ou a qualquer membro de sua família. De igual modo é verdade que o referido apartamento não foi oferecido ou entregue ao ex-Presidente LULA a título de propina". 

"É certo, também, que o juiz Titular da 13ª Vara Federal Criminal de Curitiba-PR em nome do processo penal do espetáculo atropelou o processo penal democrático para condenar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sem qualquer prova, baseando-se tão somente em matéria jornalística, nas palavras levianas e mentirosas de co-réu e nas 'convicções' do Ministério Público Federal", continuou. 

"A estratégia, batizada como "lawfare”, conforme Cristiano Zain Martins e Waleska Teixeira Zanin Martins - advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva - prevê, entre outras práticas, a "manipulação do sistema legal", a "promoção da desilusão popular" e a "acusação das ações dos inimigos como imorais e ilegais"- técnicas que, de acordo com os combativos advogados, estariam sendo empregada contra o ex-presidente LULA e, também, contra sua família".

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247