“É humilhação o que vivemos no Amapá”, diz João Capiberibe

“As pessoas estão em uma situação desesperadora, todos nós. Perdemos tudo, as pessoas perderam seus alimentos, os pequenos comerciantes perderam tudo e ninguém se manifesta”, afirmou à TV 247 o ex-senador e candidato a prefeito de Macapá, Capiberibe. Assista

João Capiberibe
João Capiberibe (Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado | Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-senador, ex-governador do Amapá e candidato a prefeito de Macapá pelo PSB, João Capiberibe, contou à TV 247 qual a real situação do estado e da capital, que estão sem energia elétrica há uma semana, o que instalou um verdadeiro caos na região, com a população passando necessidades e até mesmo com o fornecimento de água comprometido.

Para Capiberibe, o sentimento principal que vem à tona neste momento é vergonha e desalento. “É um absurdo, é uma humilhação o que nós estamos vivendo aqui no Amapá. Eu nem falo mais como candidato, falo como cidadão, como ser humano que está acompanhando o sofrimento das pessoas, dos meus amigos. As pessoas estão em uma situação desesperadora, todos nós. Perdemos tudo, as pessoas perderam seus alimentos, os pequenos comerciantes perderam tudo e ninguém se manifesta para dizer ‘olha, nós vamos atenuar o sofrimento de vocês, nós vamos cobrir alguma coisa para diminuir o prejuízo’. Nada! Nenhuma palavra de conforto para ninguém”.

Criticando a companhia que administra a estação de rebaixamento de energia no estado, já que a antiga estatal foi privatizada, o candidato também denunciou o sucateamento de outra importante empresa para a distribuição de energia e falou da falta de oposição ao governo amapaense na região. “A companhia que distribui a energia aqui está sendo sucateada para ser privatizada. Isso aqui é muito parecido com o resto do Brasil, mas no resto do Brasil ainda tem uma oposição aos governantes. Dos 24 deputados na Assembleia Legislativa, 21 apoiam o governador. Na Câmara de vereadores todo mundo é governista aqui. A única voz da oposição aqui somos nós e somos olhados com discriminação”.

Inscreva-se, seja membro e compartilhe:

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247