Eduardo Fauzi, suspeito de atacar Porta dos Fundos, entra com pedido de habeas corpus

A defesa alega que Fauzi "não pode ser comparado com um bandido de alta periculosidade ou criminoso que há muito já milita no mundo dos delitos"

Eduardo Fauzi
Eduardo Fauzi (Foto: Reprodução Revista Fórum)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A defesa de Eduardo Fauzi, supeito de participar do ataque à sede da produtora Porta dos Fundos, entrou com pedido de habeas corpus na última segunda-feira (6) à Justiça do Rio de Janeiro contra prisão temporária, informa a coluna de Guilherme Amado, da Época. Dias após o ataque, o suspeito embarcou para a Rússia.

A defesa de Eduardo alega que ele "não pode ser comparado com um bandido de alta periculosidade ou criminoso que há muito já milita no mundo dos delitos". Os advogados ainda disseram que o pedido de prisão foi uma "radicalismo furioso".

A defesa do suspeito disse também que Eduardo não tentou cometer homicídio, o que impede que ele seja preso temporariamente. "Não é possível afirmar a intenção homicida narrada pela autoridade policial. Isto porque os objetos lançados pelos agentes - até então não identificados - tiveram alvo certo, qual seja - o estúdio de gravações, demonstrando a nítida intenção de causar dano patrimonial e não humano", dizem os advogados Jonas Oliveira e Diego Rossi, em documento encaminhado ao presidente do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247