Educadores aderem à greve geral em todo o Brasil

Escolas e faculdades estiveram paralisadas em todo o país durante o dia; educadores e técnicos administrativos cruzaram os braços na rede pública e privada desde o ensino básico até o superior; em São Paulo, segundo a Apeoesp, mais 70% dos professores do Estado paralisaram as aulas e realizaram atos regionais em 52 cidades do interior

247 - Em todo país os trabalhadores e trabalhadoras da educação se mobilizam desde a manhã desta sexta-feira (14), dia da greve geral convocada pela CUT e demais centrais contra a reforma da Previdência de Jair Bolsonaro (PSL), os cortes no orçamento da educação e por mais empregos.

Escolas estão paradas em todo o país. Educadores e técnicos administrativos cruzaram os braços na rede pública e privada desde o ensino básico até o superior.

Só em São Paulo, segundo a Apeoesp, mais 70% dos professores do Estado paralisaram as aulas e realizaram atos regionais em 52 cidades do interior. Na capital, o ato é na Avenida Paulista, junto com as demais categorias profissionais e as frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo. A concentração começou às 16h.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247