CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em áudios, Arthur 'Mamãe Falei' diz que “ucranianas são fáceis porque são pobres”

"E essas cidades mais pobres são as melhores", diz o deputado e pré-candidato ao governo de São Paulo, acrescentando que "não pegou" ninguém ainda

Renan Santos e Mamãe Falei em um centro de doações na Eslováquia, antes de cruzarem a fronteira (Foto: Reprodução/Twitter)
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Leonardo Sobreira, do 247 - Em áudios obtidos pelo Brasil 247 e pelo Metrópoles (ouça abaixo), o deputado estadual e pré-candidato ao governo de São Paulo pelo Podemos, Arthur do Val, conhecido como Mamãe Falei aparece falando sobre as mulheres ucranianas de forma objetificada, machista e misógina. O integrante do MBL, tendo acabado de cruzar a fronteira da Ucrânia com a Eslováquia, se mostrou animado diante da situação de desespero das mulheres, pela quantidade de "menina bonita". 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A "missão" do deputado no país do Leste Europeu, além de auxiliar na produção de coquetéis molotov, consiste em "colar" nas mulheres. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em um dos áudios, Mamãe Falei diz: "maluco, eu juro. Nunca na minha vida, e tenho 35 anos, vi nada parecido em termos de menina bonita". 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DAS RECOMENDAÇÕES

"A fila das refugiadas, irmão, sei lá, de 200 metros mais, só deusa", prossegue. "Se você pegar a fila da melhor balada do Brasil, na melhor época do ano, não chega aos pés da fila dos refugiados aqui". 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"Detalhe hein. Elas são fáceis, porque são pobres. Aqui, minha carta do Instagram funciona demais. Não peguei ninguém, mas colei em duas mina", prossegue Mamãe Falei em um trecho de um dos áudios. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"É inacreditável a facilidade. Essas minas em São Paulo, você dá bom dia e ela ia cuspir na tua cara".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"São gold diggers que chama, né", insulta ele. Na linguagem machista, o termo em inglês significa mulheres que tentam atrair homens ricos. 

Nas gravações, ele revela ainda que seu companheiro de MBL, Renan Santos, que o acompanha na Ucrânia, faz "todos os anos", com exceção dos três últimos, o que ele chama de "tour des blondes" (trad. tour das loiras). "Ele viaja aos países só para pegar loiras".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"Ele me deu umas dicas". Entre elas: "você tem que ir pras cidades normais, porque aí você não pega as minas na balada, você pega elas no mercado, na padaria".

"E essas cidades mais pobres são as melhores", diz o deputado, acrescentando que "não pegou" ninguém ainda. 

Em referência a um grupo de mulheres, o deputado estadual diz: "se elas cagassem, você limpa o c* delas com a língua". "Assim que essa guerra passar eu vou voltar para cá". 

O Brasil 247 contatou Arthur do Val via ligação de WhatsApp, no número confirmado por sua assessoria. Na conversa, em que a íntegra dos áudios foi lida para ele, o deputado estadual ria, e pediu para a reportagem enviar as gravações. Mamãe Falei não respondeu ao questionamento sobre sua posição, assim como sua assessoria parlamentar, que informou estar ciente do áudio, mas não soube confirmar sua autenticidade. 

Mamãe Falei se filiou ao Podemos em janeiro deste ano, com objetivo de ser o nome apoiado por Moro ao Governo de São Paulo. Consultados, apoiadores do MBL demonstraram indignação com as gravações. 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE