Em greve, petroleiros alertam para risco de desabastecimento de combustíveis na próxima semana

Os petroleiros em greve que já atinge 113 unidades da Petrobrás advertem: pode haver crise no abastacimento de combustíveis a partir da semana que vem. Deyvid Bacelar, da FUP, afirmou em vídeo que esse poderá ser o resultado a intransigência da direção da Petrobrás: ""Cidadão e cidadã, se prepare. Abasteçam seus carros, abasteçam os caminhões, comprem o gás de cozinha!"

(Foto: FUP)

247 - A Federação Única dos Petroleiros (FUP) advertiu na noite desta quinta-feira que a partir da próxima semana o país poderá ter uma crise no abastecimento de combustíveis devido á intransigência da direção bolsonarista da Petrobrás, que se recusa a dialogar com os petroleiros em greve desde 1 de fevereiro.

Em vídeo distribuído nas redes sociais,  Deyvid Bacelar, coordenador da Comissão Permanente de Negociação da FUP informa que "é possível termos um desabastecimento no mercado de derivados de petróleo aqui no Brasil a partir da semana que vem, por conta da intransigência da gestão Castello Branco que não quer de forma alguma negociar conosco".

No vídeo, estão com Bacelar os demais membros da Comissão de Negociação, que ocupam uma sala do quarto andar do edifício sede da Petrobrás no Rio de Janeiro desde o dia 31 de janeiro: Ademir Mãozinha, Cibele Vieira, Genivaldo Silva e Tadeu Porto. 

Bacelar afirmou ainda: "Cidadão e cidadã, se prepare. Abasteçam seus carros, abasteçam os caminhões, comprem o gás de cozinha porque sim, infelizmente eles querem promover de forma premeditada um desabastecimento nacional para culpar cada um e cada uma de nós que estamos neste movimento grevista"

A final do vídeo, todos proclamam: "Defender a Petrobrás é defender o Brasil".

Assista: 

A greve dos petroleiros está mostrando um vigor que surprendeu a direção da Petrobrás e o governo Bolsonaro. Nesta quinta-feira,  13º dia da greve, a FUP afirmou que o movimento ganhou força, apesar de decisões judiciais que buscaram restringir a greve, e atingiu 113 unidades da empresa, em 13 Estados do país, com mais de 20 mil petroleiros mobilizados.

“São 53 plataformas, 23 terminais, 11 refinarias e mais 23 outras unidades operacionais e 3 bases administrativas na greve, em todo o Sistema Petrobras”, afirou a FUP em nota em nota.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247