Em meio à pandemia da Covid, casos de trabalho infantil tem alta de 271%

Dados da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho mostram que de março a maio deste ano, foram feitas 653 fiscalizações que constataram trabalho infantil

Brasil registra aumento de trabalho infantil entre crianças de 5 a 9 anos
Brasil registra aumento de trabalho infantil entre crianças de 5 a 9 anos (Foto: Divulgação/ Ministério do Trabalho)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em meio à pandemia do novo coronavírus, cresceu, de março a maio de 2020, registros de trabalho infantil. De acordo com reportagem do Metrópoles, dados da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, órgão vinculado ao Ministério da Economia, com base no banco de dados da Inspeção do Trabalho, as ações que constataram trabalho entre crianças e adolescentes subiram 271% se comparadas ao mesmo período do ano passado.

As informações foram obtidas pelo Metrópoles por meio da Lei de Acesso à Informação (LAI). De março a maio deste ano, foram feitas 653 fiscalizações que constataram trabalho infantil. No mesmo período de 2019, tinham sido 176 constatações.

Além disso, o número de estabelecimentos fiscalizados também aumentou: foram 636 empresas alvo de inspeção de março a maio deste ano e 128 no mesmo período do ano passado.

A única queda registrada entre os dois anos foi o de autos de infração emitidos: 103 e 177, em 2020 e 2019, respectivamente.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247