Em mensagem de Ano Novo, Marina tece loas ao ministro do TSE Herman Benjamin

Ex-senadora e pré-candidata à Presidência da República, Marina Silva (Rede), teceu loas à atuação do ministro do TSE Herman Benjamin como relator da ação contra a chapa que elegeu Dilma Rousseff-Michel Temer; "Vimos crescer a árvore da justiça nas palavras do Ministro Herman Benjamin, recusando-se a carregar o caixão da democracia no processo de cassação da chapa que se beneficiou da fraude eleitoral de 2014", disse ela; ex-senadora também elogiou o movimento em prol da liberdade de expressão que surgiu na esteira dos ataques movidos contra a filósofa e ativista da liberdade de gênero, Judith Butler, além de criticar a "degradação da ética e a polarização política"

Ex-senadora e pré-candidata à Presidência da República, Marina Silva (Rede), teceu loas à atuação do ministro do TSE Herman Benjamin como relator da ação contra a chapa que elegeu Dilma Rousseff-Michel Temer; "Vimos crescer a árvore da justiça nas palavras do Ministro Herman Benjamin, recusando-se a carregar o caixão da democracia no processo de cassação da chapa que se beneficiou da fraude eleitoral de 2014", disse ela; ex-senadora também elogiou o movimento em prol da liberdade de expressão que surgiu na esteira dos ataques movidos contra a filósofa e ativista da liberdade de gênero, Judith Butler, além de criticar a "degradação da ética e a polarização política"
Ex-senadora e pré-candidata à Presidência da República, Marina Silva (Rede), teceu loas à atuação do ministro do TSE Herman Benjamin como relator da ação contra a chapa que elegeu Dilma Rousseff-Michel Temer; "Vimos crescer a árvore da justiça nas palavras do Ministro Herman Benjamin, recusando-se a carregar o caixão da democracia no processo de cassação da chapa que se beneficiou da fraude eleitoral de 2014", disse ela; ex-senadora também elogiou o movimento em prol da liberdade de expressão que surgiu na esteira dos ataques movidos contra a filósofa e ativista da liberdade de gênero, Judith Butler, além de criticar a "degradação da ética e a polarização política" (Foto: Paulo Emílio)

247 - A ex-senadora e pré-candidata à Presidência da República, Marina Silva (Rede), teceu loas à atuação do ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Herman Benjamin como relator da ação contra a chapa que elegeu Dilma Rousseff-Michel Temer. "Vimos crescer a árvore da justiça nas palavras do Ministro Herman Benjamin, recusando-se a carregar o caixão da democracia no processo de cassação da chapa que se beneficiou da fraude eleitoral de 2014", disse Marina em sua mensagem de Ano Novo postada nas redes sociais. Em maio, Herman Benjamin votou pela cassação da chapa e afirmou que "como juiz, recuso o papel de coveiro de prova viva. Posso até participar do velório, mas não carrego o caixão".

No texto, a ex-senadora também elogiou o movimento em prol da liberdade de expressão que surgiu na esteira dos ataques movidos contra a filósofa e ativista da liberdade de gênero, Judith Butler. Segundo ela, ações do tipo são "porções de vida", uma espécie de "oásis", no "calor e na secura de 2017". "Vimos o cantor Caetano Veloso, que se confessa sem fé, homenagear seus filhos crentes ofertando-lhes as sementes da fé católica de sua amada mãe, dona Canô", ressalta Marina em outro ponto do texto.

Marina também criticou o crescimento das chamadas fake news e o aumento da violência doméstica que, para ela, é "bem compatível com a degradação da ética e a polarização política, levada às últimas consequências, por aqueles que deveriam servir de exemplo"; Ela também disse esperar que "momentos de alívio feitos de honra, respeito, tolerância, esperança, humildade, amor e fé" se multipliquem em 2018.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247