Em novo vídeo, campanha Lula Livre condena reforma da Previdência

Um novo vídeo produzido pela Assembleia Nacional Lula Livre mostra os prejuízos aos trabalhadores contidos na proposta de 'reforma' da Previdência do governo de Jair Bolsonaro para convocar a população a aumentar a pressão pela liberdade de Lula; ; vídeo explica alguns dos principais riscos representados pela proposta: idade mínima de 65 anos para a aposentadoria dos homens – "pra quem tá lá em cima, no ar-condicionado, até pode ser, mas pra quem carrega peso no chão da fábrica, não dá" – e de 62 para as mulheres

Em novo vídeo, campanha Lula Livre condena reforma da Previdência
Em novo vídeo, campanha Lula Livre condena reforma da Previdência

Rede Brasil AtualO segundo vídeo produzido pela Assembleia Nacional Lula Livre mostra os prejuízos aos trabalhadores contidos na proposta de 'reforma' da Previdência do governo de Jair Bolsonaro para convocar a população a aumentar a pressão para a libertação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O coletivo reúne líderes populares em torno da inocência do ex-presidente e na oposição ao governo Bolsonaro.

Com duração de pouco menos de um minuto, o novo vídeo explica alguns dos principais riscos representados pela proposta: idade mínima de 65 anos para a aposentadoria dos homens – "pra quem tá lá em cima, no ar-condicionado, até pode ser, mas pra quem carrega peso no chão da fábrica, não dá" – e de 62 para as mulheres. Também alerta que o valor do chamado Benefício de Prestação Continuada (BPC), que é um direito dos trabalhadores pobres que não conseguiram contribuir com a previdência durante sua vida ativa, "vai cair de quase mil reais pra 400 reais."

"Agora você entende porque condenaram Lula sem provas. Primeiro foi pra ele não poder ser candidato. Agora querem manter Lula preso pra calar a sua voz. Carteira assinada já era. Agora querem atacar sua aposentadoria", afirma o apresentador em seguida.

O vídeo fecha com a convocação para as atividades organizadas pela Assembleia que marcarão o aniversário de um ano da prisão do ex-presidente. "Lula precisa da sua voz para voltar a ser a voz de quem precisa. Participe da Jornada Lula Livre."

De 7 a 10 de abril serão realizadas mobilizações, atos e vigílias em torno da libertação de Lula, para mostrar ao país e ao mundo que a prisão do ex-presidente foi baseada em condenações sem provas e em processos marcados por irregularidades. "Vamos pra rua. Presidente Lula, vamos provar a sua inocência. Essa caminhada vamos fazer juntos. Vamos ocupar as ruas de todo o Brasil e lutar pela soberania, pela liberdade de Lula, contra a reforma da Previdência e pela democracia", anunciou a presidenta nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR).

Assista ao vídeo.

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247