Em tempos de presidente homofóbico, turismo LGBT cresce 11% ao ano no Brasil

O setor LGBT é o segmento econômico que mais cresce em um Brasil que mergulha em fosso profundo em quase todos os indicadores econômicos; os investidores no turismo veem seus olhos brilhar diante das perspectivas neste mercado; um estudo do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) apontou que o público LGBT é o de maior potencial para o turismo no país

Em tempos de presidente homofóbico, turismo LGBT cresce 11% ao ano no Brasil
Em tempos de presidente homofóbico, turismo LGBT cresce 11% ao ano no Brasil

247 - O setor LGBT é o segmento econômico que mais cresce em um Brasil que mergulha em fosso profundo em quase todos os indicadores econômicos. Os investidores no turismo veem seus olhos brilhar diante das perspectivas neste mercado. Um estudo do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) apontou que o público LGBT é o de maior potencial para o turismo no país.

A reportagem do site Revista lado A destaca que "na América Latina, o Brasil é o país com maior potencial de crescimento de faturamento do turismo LGBT. Em 2017, o setor registrou alta de cerca de 11% no país. Isso contra 3,5% do turismo como um todo no Brasil. Um dos setores que podem crescer muito é como destino de Lua de Mel. E ainda há como potencializar a exploração de eventos temáticos e negócios específicos, como cruzeiros."

E acrescenta: "em abril, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que o Brasil 'não pode ser um país do mundo gay, do turismo gay'. Dizendo ainda que incentivava o turismo sexual com mulheres, o presidente deu mais um vexame. 'Quem quiser vir aqui fazer sexo com uma mulher, fique à vontade. Agora, não pode ficar conhecido como paraíso do mundo gay', declarou Bolsonaro."

 

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247