Empresário e deputado bolsonaristas são condenados a pagar R$ 84 mil a Jean Wyllys

A juíza Mônica de Paula Baptista proferiu decisão em favor do ativista Jean Wyllys em dois processos contra bolsonaristas. O deputado federal Bibo Nunes (PSL-RJ) e o empresário Otavio Fakhoury devem retirar das redes publicações que atacam Wyllys e pagar R$ 41,8 mil de indenização cada

Ex-deputado Jean Wyllys na Câmara dos Deputados
Ex-deputado Jean Wyllys na Câmara dos Deputados (Foto: Câmara dos Deputados | ABr)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A juíza Mônica de Paula Baptista, titular do 5º Juizado Especial Cível proferiu, nesta sexta-feira (31), decisão em favor do ativista Jean Wyllys em dois processos contra bolsonaristas. O deputado federal Bibo Nunes (PSL-RJ) e o empresário Otavio Fakhoury devem retirar das redes sociais publicações que associam Wyllys à facada que Jair Bolsonaro recebeu em Juiz de Fora (MG). Baptista também exigiu retratação pública e pagamento de indenização no valor de R$ 41,8 mil cada, totalizando R$ 84 mil. A informação é da revista Fórum.

“As publicações do réu em suas redes sociais […] exorbitaram o limite de mera opinião pessoal, sendo capazes de ferir a honra, e, até mesmo, colocar em risco a segurança do autor. É possível verificar que foram publicadas informações, tentando vincular à imagem da parte autora à prática de crime de tentativa de homicídio contra o atual Presidente da República, e, ainda que, sem lastro probatório ou indícios suficientes de autoria, vem também a incitar outras pessoas a compartilharem tais informações, difundindo o ódio em relação ao autor”, diz trecho da decisão.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247