Equipes de resgate buscam 354 desaparecidos após colapso de barragem em MG

Segundo o Corpo de Bombeiros, já foram retirados do local da tragédia em Brumadinho, Minas Gerais, 11 corpos, e ainda há 354 pessoas desaparecidas após o rompimento de três barragens de rejeitos da Vale; “O Corpo de bombeiros vai trabalhar ininterruptamente. O trabalho vai se prolongar no tempo durante semanas para que possamos dar notícia às famílias sobre esses desaparecidos”, afirmou o coronel Esteves, responsável pelas buscas

Equipes de resgate buscam 354 desaparecidos após colapso de barragem em MG
Equipes de resgate buscam 354 desaparecidos após colapso de barragem em MG (Foto: Presidência da Republica/Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - O Corpo de Bombeiros já encontrou e retirou 11 corpos e procura outros 354 desaparecidos em rompimento da barragem de rejeitos de minério de ferro da Vale em Brumadinho (MG), na sexta-feira, informou neste sábado o comandante da corporação, coronel Esteves, em entrevista televisionada a jornalistas.

Outros corpos estão aguardando equipes para sua retirada e posterior identificação, segundo o coronel.

“O Corpo de bombeiros vai trabalhar ininterruptamente. O trabalho vai se prolongar no tempo durante semanas para que possamos dar notícia às famílias sobre esses desaparecidos”, afirmou o coronel.

Também durante a coletiva, o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, afirmou que o governo federal deve ajudar com tecnologia para localizar corpos no desastre.

Ainda segundo Zema, é prematuro fazer qualquer diagnóstico da tragédia, mas a princípio todos os alvarás estavam em ordem.

“É algo que não poderia ter acontecido pelos protocolos existentes”, afirmou.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247