Ernesto Samper: algozes de Lula usam Justiça para vitória política

O ex-presidente da Colômbia Ernesto Samper, ex-secretário geral da Unasul, está no Brasil e visita o ex-presidente Lula nesta quinta-feira, 23; para Samper, os opositores de Lula "não buscam uma sentença justa, buscam uma vitória política"; "Não é necessário ser advogado para perceber que não há nenhum dos princípios universais do devido processo legal que não foram violados no caso do presidente Lula", disse Samper

Ernesto Samper: algozes de Lula usam Justiça para vitória política
Ernesto Samper: algozes de Lula usam Justiça para vitória política

247 - O ex-presidente da Colômbia Ernesto Samper, ex-secretário geral da União de Nações Sul-Americanas (Unasul) está no Brasil e visita o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde Lula é mantido como preso político desde 7 de abril. 

Para Samper, os opositores de Lula fecham os olhos aos desrespeitos aos princípios universais do devido processo legal. "Os inimigos de Lula não buscam uma sentença justa. Buscam uma vitória política. Esse é um tema político, mais que judicial. Mas é preciso ganhar no âmbito da Justiça porque lamentavelmente eles estão usando uma matéria-prima muito importante [contra o ex-presidente], que é a liberdade", afirmou o colombiano, durante participação em debate sobre futuro da América Latina no Instituto Perseu Abramo.

"Não é necessário ser advogado para perceber que não há nenhum dos princípios universais do devido processo legal que não foram violados no caso do presidente Lula", acrescentou. 

É a terceira manifestação contundente de um líder internacional em favor de Lula em apenas dois dias. Nessa terça-feira, 21, o ex-chanceler do México Jorge Castañeda defendeu, em artigo no jornal The New York Times, que a participação de Lula nas eleições fortalece a democracia brasileira. 

No jornal português Público, José Sócrates, ex-presidente do país, questionou as respostas do governo Temer ao não reconhecer a decisão do Comitê da ONU e manter o impedimento de Lula ter seus direitos políticos para se mostrar como candidato à Presidência.

As informações são da Carta Capital

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247