Escandaloso, diz Boulos sobre taxação de vale-refeição com a Reforma da Previdência

O líder do MTST, Guilherme Boulos, criticou a possibilidade de serem taxados rendimentos além do salário-base, como vale-refeição e adicional de férias, com a proposta de Reforma da Previdência; "Escandaloso! Ao propor que as contribuições ao INSS passem a incidir sobre rendimentos do trabalho 'de qualquer natureza', a Reforma da Previdência abre espaço para taxar até vale-refeição e férias. Não era pra enfrentar privilégios?", disse o ativista

Escandaloso, diz Boulos sobre taxação de vale-refeição com a Reforma da Previdência
Escandaloso, diz Boulos sobre taxação de vale-refeição com a Reforma da Previdência

247 - O coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos, criticou a possibilidade de serem taxados rendimentos além do salário-base, como vale-refeição e adicional de férias, com a proposta de Reforma da Previdência.

"Escandaloso! Ao propor que as contribuições ao INSS passem a incidir sobre rendimentos do trabalho "de qualquer natureza", a Reforma da Previdência abre espaço para taxar até vale-refeição e férias. Não era pra enfrentar privilégios?", escreveu o ativista no Twitter.

Caso seja aprovado, o artigo pode ter como efeito indireto a diminuição do salário dos trabalhadores, em especial os com menos qualificação. Em entrevista ao site Uol, o advogado João Badari, especialista em direito previdenciário, afirmou que, "na prática, é provável que o empregador comece a dar um valor menor no vale-refeição, por exemplo, ou diminua o salário, especialmente nas empresas menores, que têm maior limitação financeira e às vezes não têm como assumir esses encargos". 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247