Especialistas têm consenso: governo Bolsonaro comete crime ao omitir dados do coronavíus

Alterações na sistemática da contagem de casos e óbitos, além do atraso deliberado na divulgação dos dados sobre a doença, violam os princípios constitucionais da impessoalidade, da publicidade e da eficiência, dizem especialistas

Bolsonaro fala com jornalistas ao chegar ao Palácio da Alvorada
Bolsonaro fala com jornalistas ao chegar ao Palácio da Alvorada (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O atraso deliberado na divulgação de dados sobre a Covid-19, além da  sonegação de informações sobre a pandemia podem ser enquadradas como ato de improbidade administrativa e até a prática de crime de responsabilidade por parte de Jair Bolsonaro de acordo com a  ONG Transparência Brasil, além de especialistas e membros da  oposição ouvidos pelo jornal Folha de S. Paulo

Segundo a reportagem, as alterações na sistemática da contagem e divulgação dos dados sobre a doença violam os princípios constitucionais da impessoalidade, da publicidade e da eficiência. Neste caso, Bolsonaro poderá responder a processos por violações da Lei de Acesso à Informação, a Lei de Medidas a Emergência em Saúde e por Improbidade Administrativa. 

Nesta linha, o PC do B, o PSOL e Rede ingressaram como uma ação junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) alegando que o governo Jair Bolsonaro viola os direitos fundamentais à vida e à saúde.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247