Esquerda lamenta morte de Marco Aurélio Garcia

A morte do professor Marco Aurélio Garcia, ex-assessor especial da Presidência da República, repercutiu entre líderes e políticos da esquerda brasileira; atuante no PT desde a sua fundação, Garcia foi um importante líder na construção e execução da política externa brasileira durante o governo de Lula, além de ser um dos grande apoiadores dos Brics e do fortalecimento das relações Sul-Sul; nas redes sociais, vários parlamentares e líderes lamentaram a perda. Leia algumas manifestações

A morte do professor Marco Aurélio Garcia, ex-assessor especial da Presidência da República, repercutiu entre líderes e políticos da esquerda brasileira; atuante no PT desde a sua fundação, Garcia foi um importante líder na construção e execução da política externa brasileira durante o governo de Lula, além de ser um dos grande apoiadores dos Brics e do fortalecimento das relações Sul-Sul; nas redes sociais, vários parlamentares e líderes lamentaram a perda. Leia algumas manifestações
A morte do professor Marco Aurélio Garcia, ex-assessor especial da Presidência da República, repercutiu entre líderes e políticos da esquerda brasileira; atuante no PT desde a sua fundação, Garcia foi um importante líder na construção e execução da política externa brasileira durante o governo de Lula, além de ser um dos grande apoiadores dos Brics e do fortalecimento das relações Sul-Sul; nas redes sociais, vários parlamentares e líderes lamentaram a perda. Leia algumas manifestações (Foto: Aquiles Lins)

247 - A morte do professor Marco Aurélio Garcia, ex-assessor especial da Presidência da República, repercutiu entre líderes e políticos da esquerda brasileira. 

Atuante no Partido dos Trabalhadores desde a sua fundação no colégio Sion, Garcia era professor aposentado do Departamento de História da Unicamp e historicamente vinculado à esquerda. Ele foi um importante líder na construção e execução da política externa brasileira durante o governo de Lula, além de ser um dos grande apoiadores dos Brics e do fortalecimento das relações Sul-Sul (leia mais).

Nas redes sociais, vários parlamentares e líderes lamentaram a perda. Leia algumas manifestações: 

 

 

 

 

 

Senador Jorge Viana:

"O professor Marco Aurélio era um intelectual e militante apaixonado pela política, um perseverante sonhador que lutou pela justiça social desde a juventude. Sempre foi uma referência dentro do PT e um gigante no campo das ideias. Um democrata respeitado em todo o mundo. Ele sempre foi um homem do diálogo, defensor intransigente de um mundo e um Brasil mais justo. Foi um privilégio ter convivido com ele. É muito triste para todos nós, do PT, esta quinta-feira. Lamento muito a sua morte."

Valter Pomar, que foi dirigente nacional do Partido dos Trabalhadores, também lamentou a perda:

"O companheiro Marco Aurélio Garcia faleceu nesta manhã. Presidente nacional do PT e secretário de relações internacionais do PT. Secretário executivo do Foro de SP. Assessor especial de Lula e de Dilma na Presidência da República.

Secretário de cultura em Campinas. Professor da UNICAMP, historiador. Exilado na França e no Chile durante a ditadura militar. Vereador em Porto Alegre pelo PCB. Militante do movimento estudantil. No momento não ocupava nenhum cargo na direção do PT.
Marco Aurélio, presente!!!!"

Washington Quaquá, presidente do PT-RJ, também comentou:

"Lamentável!

O PT, a nação brasileira que iniciamos e almejamos construir, o povo brasileiro embora possa nem desconfiar disto, a esquerda e todos nós perdemos uma figura maior! Um daqueles que não nascem em linha de produção, porque é fruto do Velho artesanato humano é divino, pra quem acredita.

Surprendente a morte de Marco Aurélio Garcia, um dos grandes responsáveis por tudo que somos e nos transformamos: o maior fenômeno político e social da história do povo brasileiro.

Um historiador que mais que tudo fez história!"

(Com informações da Agência PT de Notícias)

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247