Esquerda resgata defesa de Marco Aurélio sobre 64

Em entrevista ao jornalista Kennedy Alencar, o ministro Marco Aurélio Mello já definiu o golpe de 1964 como um "mal necessário" diante do risco que se avizinhava; declaração coloca mais lenha no debate do mensalão; afinal, como pode um ministro do STF defender um regime que suprimiu garantias constitucionais elementares e, agora, condenar políticos que enfrentaram esse mesmo regime?

Esquerda resgata defesa de Marco Aurélio sobre 64
Esquerda resgata defesa de Marco Aurélio sobre 64 (Foto: Edição 247)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Um vídeo com uma entrevista do ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, ao jornalista Kennedy Alencar, na Rede TV, está bombando nas redes sociais e nos blogs com perfil mais à esquerda. No depoimento, Marco Aurélio definiu o golpe de 1964, que suprimiu garantias constitucionais e garantias básicas, como um "mal necessário" diante do risco que se avizinhava.

No momento atual, em que personagens que combateram o regime de 1964, como José Dirceu e José Genoino, são condenados por corrupção ativa pelo STF, o vídeo ganha maior relevância, uma vez que setores do PT tratam o julgamento do mensalão como vingança política e iniciativa golpista de setores mais conservadores da sociedade.

Assista:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email