Estudantes seguem com dificuldade para acessar o Sisu

Quem prestou o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) continua com dificuldade para acessar o Sistema de Seleção Unificada (Sisu); reclamações já haviam sido apresentadas ontem, quando o Ministério da Educação (MEC) admitiu o problema e afirmou que o sistema seria restabelecido; O MEC afirma que os candidatos não terão nenhum tipo de prejuízo

Quem prestou o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) continua com dificuldade para acessar o Sistema de Seleção Unificada (Sisu); reclamações já haviam sido apresentadas ontem, quando o Ministério da Educação (MEC) admitiu o problema e afirmou que o sistema seria restabelecido; O MEC afirma que os candidatos não terão nenhum tipo de prejuízo
Quem prestou o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) continua com dificuldade para acessar o Sistema de Seleção Unificada (Sisu); reclamações já haviam sido apresentadas ontem, quando o Ministério da Educação (MEC) admitiu o problema e afirmou que o sistema seria restabelecido; O MEC afirma que os candidatos não terão nenhum tipo de prejuízo (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Quem prestou o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) continua com dificuldade para acessar o Sistema de Seleção Unificada (Sisu). As reclamações já haviam sido apresentadas na terça-feira (24), quando o Ministério da Educação (MEC) admitiu o problema e afirmou que o sistema seria restabelecido.

Os estudantes afirmam nas redes sociais que a falha ocorre com aqueles que prestaram a segunda aplicação do Enem, em dezembro. A pasta, no entanto, nega que haja alguma relação especificamente com essa versão da prova. O prazo para inscrição no Sisu termina na sexta-feira (27).

Nas redes sociais, estudantes protestam e afirmam que é um "desrespeito" não conseguirem acessar a plataforma. O Sisu é utilizado para distribuir vagas de graduação em universidades federais e estaduais públicas, por meio das notas do Enem.

"O MEC, juntamente com o INEP, continua trabalhando para identificar qualquer outra inconsistência e resolvê-la com a máxima brevidade, assegurando que não haverá prejuízo a nenhum candidato", afirmou o MEC em nota ao portal G1.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email