Ex-diretor da PF diz a Moro que Lula sempre apoiou combate à corrupção

Ex-diretor-geral da Polícia Federal e da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) Paulo Lacerda disse, durante depoimento ao juiz federal Sérgio Moro, na ação penal que investiga o apartamento tríplex no Guarujá que supostamente seria de propriedade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o pagamento do armazenamento do acervo presidencial, que nunca sofreu qualquer tipo de interferência durante o governo Lula; "Nunca tive interferência, ao contrário, sempre tive autonomia e apoio para atuar", afirmou

Ex-diretor-geral da Polícia Federal e da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) Paulo Lacerda disse, durante depoimento ao juiz federal Sérgio Moro, na ação penal que investiga o apartamento tríplex no Guarujá que supostamente seria de propriedade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o pagamento do armazenamento do acervo presidencial, que nunca sofreu qualquer tipo de interferência durante o governo Lula; "Nunca tive interferência, ao contrário, sempre tive autonomia e apoio para atuar", afirmou
Ex-diretor-geral da Polícia Federal e da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) Paulo Lacerda disse, durante depoimento ao juiz federal Sérgio Moro, na ação penal que investiga o apartamento tríplex no Guarujá que supostamente seria de propriedade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o pagamento do armazenamento do acervo presidencial, que nunca sofreu qualquer tipo de interferência durante o governo Lula; "Nunca tive interferência, ao contrário, sempre tive autonomia e apoio para atuar", afirmou (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-diretor-geral da Polícia Federal e da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) Paulo Lacerda disse, durante depoimento ao juiz federal Sérgio Moro, na ação penal que investiga o apartamento tríplex no Guarujá que supostamente seria de propriedade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o pagamento do armazenamento do acervo presidencial, que nunca sofreu qualquer tipo de interferência durante o governo Lula.

"Nunca tive interferência, ao contrário, sempre tive autonomia e apoio para atuar", afirmou. Ainda segundo ele, no governo do ex-presidente Lula (2003-2010) a Polícia Federal recebeu investimentos consideráveis, além de melhorias dos meios de investigação para a Polícia Federal, inclusive com a construção de uma nova sede para a instituição e com a abertura de concurso público.

Em seu depoimento, Lacerda disse, ainda, que a ABIN nunca recebeu informações sobre a existência de um esquema de "macro-corrupção" na Petrobras que teria o ex-presidente Lula como "o grande general", como alegam os procuradores federais da força-tarefa da Operação Lava Jato. Ele também disse desconhecer o envolvimento de Lula em quaisquer tipos de desvios. Lacerda também afirmou que jamais houve alguma determinação de Lula para que qualquer investigações fosse paralisada.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247