Ex-juiz parcial e suspeito, sem traquejo político e ligado ao bolsonarismo, Moro é repudiado por lideranças políticas

Por motivos diversos, lideranças políticas criticam Moro e acham que ele não decola em 2022

www.brasil247.com - O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, durante abertura do seminário A Regulação da Publicidade Infantil: Mídia Tradicional x Plataforma Digital
O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, durante abertura do seminário A Regulação da Publicidade Infantil: Mídia Tradicional x Plataforma Digital (Foto: Agência Brasil)


247 - Dirigentes de partidos de diferentes setores políticos mantêm um discurso cético sobre o ex-juiz Sergio Moro, condenado como parcial e suspeito pelo STF.

Nos últimos dias, Moro tem aparecido na mídia e feito articulações políticas, despertando críticas.

A impressão geral nos meios políticos é que Moro não decolará. Uns argumentam que ele não tem traquejo, outros consideram que a Vaza Jato deixou explícitas as violações da lei quando era juiz. Moro também é considerado um sucedâneo de Jair Bolsonaro.

O presidente do PDT, Carlos Lupi, diz que o ex-juiz não passa de filial do Bolsonaro e encabeça uma candidatura vulnerável de um partido fraco, informa o Painel da Folha de S.Paulo.

A coluna destaca também que lideranças do PT citam pesquisa do Vox Populi divulgada na semana passada que mostra Moro com baixa intenção de votos e fortemente identificado com Bolsonaro. 

A colina cita a presidente do PT, Gleisi Hoffmann: "Moro não está se filiando a um partido político por opção, mas porque perdeu a boca rica, ilegal e vergonhosa que tinha arranjado no escritório que trabalha para a Odebrecht. O emprego de candidato é o que ele tinha à mão neste momento", diz a deputada. 

Nos partidos de centro, lideranças dizem que as pesquisas internas não mostram crescimento das intenções de voto em Moro desde que ele começou a se apresentar como candidato.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247