Ex-juiz suspeito Moro diz que Bolsonaro tirou Coaf do Ministério da Justiça porque tinha medo

Durante entrevista ao Flow Podcast, Moro acusou o ex-chefe de enfraquecer o combate à corrupção

www.brasil247.com - Jair Bolsonaro e Sergio Moro
Jair Bolsonaro e Sergio Moro (Foto: ABr | Marcos Corrêa/PR)


247 - O ex-juiz Sérgio Moro, declarado parcial pelo Supremo Tribunal Federal (STF) nos processos da Lava Jato contra o ex-presidente Lula, acusou Jair Bolsonaro de retirar o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) do Ministério da Justiça para a Economia por que "tinha medo" que investigações chegassem nele.

Durante entrevista nesta segunda-feira (24) ao Flow Podcast, Moro, que ajudou a eleger Bolsonaro e depois se tornou seu ministro da Justiça, acusou o capitão de enfraquecer o combate à corrupção. "O primeiro elemento que revelou isso foi quando teve a questão do Coaf, um órgão de inteligência de lavagem de dinheiro no Brasil, e estava Ministério da Justiça, na minha alçada. A gente tinha melhorado o Coaf, tinha aumentado o número de pessoas, e teve o movimento de levar para o Ministério da Economia. O pessoal ali tinha medo, porque sabia que ali não tinha esquema, não tinha negócio", disse ele.

Segundo o ex-juiz suspeito, Bolsonaro busca proteger os filhos nos casos das supostas "rachadinhas" em seus gabinetes. "O Coaf foi para o Ministério da Economia. Depois teve uma decisão do Supremo que beneficiou o filho do presidente, parou uma investigação. O problema é que essa liminar parava todas as investigações de lavagem de dinheiro no país", disse Moro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email