Faroeste de Bolsonaro abre brecha para armas até em aviões

O decreto de Jair Bolsonaro que transforma o Brasil num faroeste abre brecha para que passageiros embarquem armados em aeronaves e usem as armas 'se necessário'; considerado ilegal por especialistas, o decreto pode permitir que as milícias – ligadas ao clã Bolsonaro – encontrem ainda mais facilidades para adquirir armamentos pesados e intimidar a população brasileira

Faroeste de Bolsonaro abre brecha para armas até em aviões
Faroeste de Bolsonaro abre brecha para armas até em aviões (Foto: Alan Santos/PR | Reuters)

247 – "O decreto de Jair Bolsonaro ampliando o porte de armas abre brecha para passageiros embarcarem armados em voos comerciais. O texto passa a definição dessas regras para as mãos do ministério de Sérgio Moro. Essa atribuição era da Anac, que editou resolução bastante restrita. Independentemente do que pensa o ministro, projeto de lei do deputado Eduardo Bolsonaro, o 03, autoriza brasileiros com porte de arma permitido por lei a embarcar em aeronaves e, se houver necessidade, usá-las durante o voo. O texto, porém, ainda não decolou", informa o jornalista Alberto Bombig, em sua coluna. "A resolução da Anac só autoriza o embarque armado dos agentes de segurança em serviço. Os demais, mesmo passageiros com porte, precisam despachar os artefatos."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247