Faroeste de Bolsonaro pode armar milhões de pessoas nas ruas

O decreto de Bolsonaro liberando a posse e o porte de armas no país terá como efeito armar milhões de pessoas nas ruas; somente o total de moradores de áreas rurais com mais de 25 anos é de 18,6 milhões; uma das consequências nefastas desse decreto é facilitar a aquisição de armas pelo crime organizado  

Faroeste de Bolsonaro pode armar milhões de pessoas nas ruas
Faroeste de Bolsonaro pode armar milhões de pessoas nas ruas (Foto: Sputnik / Ramil Sitdikov)

247 - O decreto de Bolsonaro liberando a posse e o porte de armas no país terá como efeito armar milhões de pessoas nas ruas. Somente o total de moradores de áreas rurais com mais de 25 anos é de 18,6 milhões

Reportagem de Natalia Portinari, Gustavo Maia, Jussara Soares, Marco Grillo, Marlen Couto e Bernardo Mello no jornal O Globo, aponta que com o decreto o aumento do número de pessoas armadas no Brasil aumentará exponencialmente.

"Atualmente, - diz a reportagem - há somente 36,7 mil portes de armas válidos no país, segundo dados do fim de 2018. A amplitude do decreto pode levar esse número a vários milhões, uma vez que somente o total de moradores de áreas rurais com mais de 25 anos, por exemplo, é de 18,6 milhões".

Além desta categoria, outras 20, de acordo com o decreto, não precisarão mais comprovar a efetiva necessidade de carregar uma arma para obter o porte. "Estão no rol, entre outros, advogados (1,1 milhão, segundo a Ordem dos Advogados do Brasil), colecionadores e caçadores (255 mil, segundo o Exército), políticos eleitos (65,1 mil, segundo o Tribunal Superior Eleitoral) e caminhoneiros autônomos (900 mil, segundo entidade da classe)".

A reportagem traz depoimentos de especialistas e entidades que temem pelas consequências nefastas do decreto de Bolsonaro. A maior delas é dar respaldo a que se fortaleçam grupos paramilitares e milícias do crime organizado.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247