Fátima diz que população não compactua com caçada contra Lula

A senadora Fátima Bezerra voltou a solidarizar-se, da tribuna do Plenário, com o ex-presidente Lula, que, nas palavras da parlamentar, tem sido vítima de uma caçada violenta por parte das forças conservadoras do País que tentam a todo custo condená-lo, mesmo sem provas; "Isso é um absurdo. A caçada contra o Presidente Lula não tem limites. Até uma Medida Provisória editada originalmente no Governo Fernando Henrique, e que foi apenas reeditada no Governo do Presidente Lula, está servindo de desculpa para mais uma denúncia contra ele. Isso tudo parece um teatro do absurdo", disse

A senadora Fátima Bezerra voltou a solidarizar-se, da tribuna do Plenário, com o ex-presidente Lula, que, nas palavras da parlamentar, tem sido vítima de uma caçada violenta por parte das forças conservadoras do País que tentam a todo custo condená-lo, mesmo sem provas; "Isso é um absurdo. A caçada contra o Presidente Lula não tem limites. Até uma Medida Provisória editada originalmente no Governo Fernando Henrique, e que foi apenas reeditada no Governo do Presidente Lula, está servindo de desculpa para mais uma denúncia contra ele. Isso tudo parece um teatro do absurdo", disse
A senadora Fátima Bezerra voltou a solidarizar-se, da tribuna do Plenário, com o ex-presidente Lula, que, nas palavras da parlamentar, tem sido vítima de uma caçada violenta por parte das forças conservadoras do País que tentam a todo custo condená-lo, mesmo sem provas; "Isso é um absurdo. A caçada contra o Presidente Lula não tem limites. Até uma Medida Provisória editada originalmente no Governo Fernando Henrique, e que foi apenas reeditada no Governo do Presidente Lula, está servindo de desculpa para mais uma denúncia contra ele. Isso tudo parece um teatro do absurdo", disse (Foto: Aquiles Lins)

247 - A senadora Fátima Bezerra voltou a solidarizar-se, da tribuna do Plenário, com o ex-presidente Lula, que, nas palavras da parlamentar, tem sido vítima de uma caçada violenta por parte das forças conservadoras do País que tentam a todo custo condená-lo, mesmo sem provas.

"Isso é um absurdo. A caçada contra o Presidente Lula não tem limites. Até uma Medida Provisória editada originalmente no Governo Fernando Henrique, e que foi apenas reeditada no Governo do Presidente Lula, está servindo de desculpa para mais uma denúncia contra ele. Isso tudo parece um teatro do absurdo", disse.

Fátima destacou que maioria do povo brasileiro não compactua e nem aceita essa perseguição, essa caçada midiática, violenta, contra o ex-presidente. "Nós vamos resistir, Presidente Lula, ao seu lado. Amanhã, mais uma vez, estaremos em Curitiba, ao lado do Presidente Lula, em razão do quanto nós confiamos na sua inocência e pelo respeito à sua história", afirmou.

"A verdade vai prevalecer. A verdade, em algum momento, no que diz respeito a essas denúncias contra o Presidente Lula, haverá de rasgar o manto da fantasia, até porque nenhuma, absolutamente nenhuma, condenação sem provas será capaz de destruir a história do Partido dos Trabalhadores e a biografia daquele que foi e até hoje ainda é o melhor Presidente da história do Brasil, que se chama Luiz Inácio Lula da Silva", completou.

Fátima também destacou a importância dos mecanismos de combate a corrupção e a impunidade, criados durante os governos do Partido dos Trabalhadores, entre 2003 a 2016. Ela citou como exemplo a criação do instituto da delação premiada, o Portal da Transparência e a Lei de Acesso à Informação.

"Nós, do PT, sempre dissemos, com muita tranquilidade, o quanto é importante o combate à corrupção. E, para tanto, até os adversários reconhecem que foi nos governos do PT que mais se avançou, do ponto de vista de dotar o Estado brasileiro dos instrumentos adequados para exercer o controle social, a fiscalização, a investigação, o combate à corrupção e, consequentemente, à impunidade", lembrou.

Fátima ainda fez questão de ressaltar que, aqueles que mudam de lado e acusam sem provas podem até conquistar benefícios dos seus algozes, mas, jamais poderão conquistar a liberdade plena. "No momento oportuno, serão devidamente julgados pela história, serão devidamente julgados por suas próprias consciências", concluiu.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247