Feliciano: Comissão era 'dominada por Satanás'

Declaração do deputado federal do PSC, que se diz um pastor cheio de espírito santo, foi repudiada por ex-presidentes do colegiado: ele é um "vexame" e "empobrece o parlamento"

Feliciano: Comissão era 'dominada por Satanás'
Feliciano: Comissão era 'dominada por Satanás'
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O pastor evangélico Marco Feliciano (PSC-SP), alvo de protestos pelo Brasil todo que pedem sua saída da presidência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, voltou a se envolver em polêmicas. Desta vez, o deputado federal afirmou que o colegiado era "dominado por Satanás" antes de sua chegada: "Essa manifestação toda se dá porque, pela primeira vez na história desse Brasil, um pastor cheio de espírito santo conquistou o espaço que até ontem era dominado por Satanás".

A declaração foi repudiada por ex-presidentes da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, criada em 1995 e já presidida por 15 parlamentares.

Segundo a Folha, para a deputada federal Manuela D´Ávila (PC do B-RS), que presidiu a comissão em 2011, o discurso do colega reforça a tese de que ele não pode ocupar a presidência.

"Mais uma vez, ele mostra desequilíbrio, inclusive emocional, para presidir uma comissão. É um cargo que exige parcimônia, respeito", disse a deputada.

Já a deputada federal Iriny Lopes (PT-ES), que dirigiu a mesma comissão em 2010, o deputado é um "vexame" e "empobrece o parlamento".

"Esse pastor é um ridículo. É um vexame e deveria se mancar e não expor à Câmara ao ridículo. Isso não é polêmica [as declarações do pastor]. É um retrato dele. Uma pessoa sem conteúdo. Está jogando para a plateia, para aparecer para a sua base e fazer campanha para 2014. É um desqualificado. Não entende que o Congresso é uma casa de representação."

A assessoria de Feliciano disse que as declarações foram dadas na função de pastor e no contexto da igreja, e não como parlamentar.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email