FHC agora diz que Alckmin vai ao segundo turno e aceita 'qualquer apoio'

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso afirmou nesta segunda-feira, 27, que foi uma "má colocação" a sua declaração de que o candidato do seu partido, Geraldo Alckmin (PSDB), não iria ao segundo turno e poderia apoiar o PT numa disputa contra Jair Bolsonaro (PSL); "Ali (na entrevista) foi uma má colocação. Porque a pergunta foi que havia uma pré-disposição a apoiar e eu disse que o Geraldo vai para o segundo turno. Claro que se aceita qualquer colaboração, qualquer apoio. E aí transformaram..", disse ele

FHC agora diz que Alckmin vai ao segundo turno e aceita 'qualquer apoio'
FHC agora diz que Alckmin vai ao segundo turno e aceita 'qualquer apoio'

247 - O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso afirmou nesta segunda-feira, 27, que foi uma "má colocação" a sua declaração de que o candidato do seu partido, Geraldo Alckmin (PSDB), não iria ao segundo turno e poderia apoiar o PT numa disputa contra o candidato de extrema-direita, Jair Bolsonaro (PSL). 

"Ali (na entrevista) foi uma má colocação. Porque a pergunta foi que havia uma pré-disposição a apoiar e eu disse que o Geraldo vai para o segundo turno. Claro que se aceita qualquer colaboração, qualquer apoio. E aí transformaram... porque o momento do Brasil é de ódio e eu não gosto disso", disse ao participar homenagem ao jornalista Otavio Frias Filho eu São Paulo.

Como informa o jornalista Cristian Favaro, segundo FHC, a polêmica sobre sua frase "está no Brasil, não em mim". "Eu sou ao contrário. Eu debato. Não sinto ódio", disse. Ainda sobre os atuais conflitos no País em uma das eleições mais complexas da história, FHC acrescentou: "Eu acho que não é preciso transformar os adversários em inimigos. Eu nunca fiz isso".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247