FHC está gagá?

A questão foi levantada pelo jornalista Maurício Dias, na Carta Capital, em razão da campanha informal que o ex-presidente tem feito por Luciano Huck, o "Tiririca dos ricos"; ao mesmo tempo em que mantém críticas sistemáticas ao ex-presidente Lula, FHC também sabota a candidatura de Geraldo Alckmin, do seu próprio partido, ao dizer que torce para que o eleitor leve ao poder "quem tenha visão de país e mundo"; "O ex-presidente tucano, pelo que parece, apenas tolera a democracia. E já não esconde o sentimento", diz ele

RJ - ACRJ/FHC - ECONOMIA - O ex-presidente da República e presidente do   Instituto FHC, Fernando Henrique Cardoso, é   o convidado de honra do tradicional Almoço   do Empresário, realizado pela Associação   Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ), nesta   qua
RJ - ACRJ/FHC - ECONOMIA - O ex-presidente da República e presidente do Instituto FHC, Fernando Henrique Cardoso, é o convidado de honra do tradicional Almoço do Empresário, realizado pela Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ), nesta qua (Foto: Aquiles Lins)

247 - A fim de carreira melancólico que protagoniza o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso foi destacado em reportagem do jornalista Maurício Dias, na Carta Capital, em razão da campanha informal que o ex-presidente tem feito por Luciano Huck, o "Tiririca dos ricos".

O jornalista lembra a perseguição do tucano ao ex-presidente Lula. A mais recente foi a declaração de FHC dizendo que não leu o processo contra Lula, mas que ele cometeu crime.

"Sem muita certeza, FHC julgou que a pátria amada precisa muito 'de líderes como de instituições'. A democracia de FHC, no entanto, é seletiva. Não admite que Lula, um dos líderes políticos, o maior deles, participe livremente da disputa eleitoral. O ex-presidente tucano, pelo que parece, apenas tolera a democracia. E já não esconde o sentimento", diz.

"Registre-se que Lula nunca tocou nas encrencas de Paulo Henrique Cardoso com a Justiça. FHC, pai de Paulo Henrique, está muito velhinho, 86 anos, para acreditar em julgamentos imparciais. Veterano nesse ambiente, ele sabe avaliar a integridade dos juízes. De uns e de outros", diz ele.

Segundo Mauricio Dias, ao dizer que torce para que o eleitor leve ao poder "quem tenha visão de país e mundo", FHC aposta suas fichas no apresentador da Globo, em detrimento do governador Geraldo Alckmin.

"Talvez FHC, mesmo se a idade permitisse, esbarraria no calor dos eleitores. Há uma forte rejeição ao tucano. Ele deixou o governo com 57% de desaprovação. Lula, ao contrário, saiu com aprovação de 87%, segundo números do Ibope. De qualquer forma, quem sabe o que pensa FHC nas noites de insônia?", questiona Dias.

Inscreva-se na TV 247 e assista ao programa O Quarto Poder, com Eduardo Guimarães: 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247