FHC pede liberdade para Marcelo Odebrecht

Em entrevista no programa Roda Viva, da TV Cultura, o ex-presidente tucano Fernando Henrique Cardoso disse que a prisão do empreiteiro Marcelo Odebrecht "se justifica pelos dados que foram apresentados pela Justiça, mas tem limite": "Acho que o Estado de Direito é uma coisa importante. Não pode transformar prisão preventiva em instrumento de prisão permanente. Quem tem que julgar isso não sou eu, é o Supremo", afirmou; segundo ele, hoje, a política "dança ao ritmo da crise econômica e da operação Lava Jato"; FHC defendeu ainda a honradez de Dilma, mas fez insinuações sobre Lula: 'Dilma é pessoalmente honrada; Lula, tenho que esperar para ver'

Em entrevista no programa Roda Viva, da TV Cultura, o ex-presidente tucano Fernando Henrique Cardoso disse que a prisão do empreiteiro Marcelo Odebrecht "se justifica pelos dados que foram apresentados pela Justiça, mas tem limite": "Acho que o Estado de Direito é uma coisa importante. Não pode transformar prisão preventiva em instrumento de prisão permanente. Quem tem que julgar isso não sou eu, é o Supremo", afirmou; segundo ele, hoje, a política "dança ao ritmo da crise econômica e da operação Lava Jato"; FHC defendeu ainda a honradez de Dilma, mas fez insinuações sobre Lula: 'Dilma é pessoalmente honrada; Lula, tenho que esperar para ver'
Em entrevista no programa Roda Viva, da TV Cultura, o ex-presidente tucano Fernando Henrique Cardoso disse que a prisão do empreiteiro Marcelo Odebrecht "se justifica pelos dados que foram apresentados pela Justiça, mas tem limite": "Acho que o Estado de Direito é uma coisa importante. Não pode transformar prisão preventiva em instrumento de prisão permanente. Quem tem que julgar isso não sou eu, é o Supremo", afirmou; segundo ele, hoje, a política "dança ao ritmo da crise econômica e da operação Lava Jato"; FHC defendeu ainda a honradez de Dilma, mas fez insinuações sobre Lula: 'Dilma é pessoalmente honrada; Lula, tenho que esperar para ver' (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Em entrevista no programa Roda Viva, da TV Cultura, o ex-presidente tucano Fernando Henrique Cardoso defendeu a soltura do empresário Marcelo Odebrecht, preso na operação Lava Jato. Segundo ele, a prisão do dono da Odebrecht se justifica pelos dados que foram apresentados pela Justiça, mas tem limite":

"Acho que o Estado de Direito é uma coisa importante. Não pode transformar prisão preventiva em instrumento de prisão permanente. Quem tem que julgar isso não sou eu, é o Supremo", afirmou.

FHC disse ainda que, hoje, a política "dança ao ritmo da crise econômica e da operação Lava Jato".

Questionado sobre a crise política, afirmou que embora "politicamente" também seja responsável pelos escândalos de corrupção em seu governo, a presidente Dilma Rousseff é "pessoalmente honrada". Já sobre Lula, disse que "tem que esperar para ver".

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247