FHC, sobre sua atuação como tesoureiro informal: pedi mesmo

Enquanto Lula está preso sem jamais ter enviado emails a empreiteiros pedindo 'SOS', o ex-presidente FHC admite que atuou como tesoureiro informal do PSDB; "Eu pedi mesmo. Sou presidente de honra do PSDB e quando via candidatos razoáveis que precisavam de apoio, eu pedia", disse ele

fernando henrique cardoso
fhc
fernando henrique cardoso fhc (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Enquanto Lula está preso sem jamais ter enviado emails a empreiteiros pedindo 'SOS', e foi condenado por reformas num imóvel da OAS que jamais lhe pertenceu, o ex-presidente FHC admite que atuou como tesoureiro informal do PSDB em campanhas eleitorais.

Abaixo, um trecho da entrevista que concedeu ao jornalista Germano Oliveira, na revista Istoé:

Falando em Odebrecht, o senhor pode explicar o pedido de dinheiro que fez a Marcelo Odebrecht para campanhas de tucanos em 2010?

Eu pedi mesmo. Sou presidente de honra do PSDB e quando via candidatos razoáveis que precisavam de apoio, eu pedia. Não só para a Odebrecht. Pedi, mas dei o número da conta de campanha. E eu não tinha cargo nenhum no governo. Não teve toma-lá-dá-cá.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247