Fiocruz aponta crescimento de síndrome respiratória provocada por Covid-19 em 10 capitais

Estudo da Fiocruz alerta que, apesar de queda de casos e mortes, situação em cidades como Florianópolis e Fortaleza pode indicar ameaça de repique da Covid-19

Brasil pode ter repique da Covid-19
Brasil pode ter repique da Covid-19 (Foto: Nailana Thiely/ASCOM UEPA)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) divulgou na sexta-feira (30) seu mais recente boletim InfoGripe, que revela tendências de disseminação de vírus no país. O estudo aponta para o crescimento da Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) em 10 capitais brasileiras. A Srag tem como principal agente, neste ano, a Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus. 

Dos resultados positivos para Srag, 97,7% são consequência da Covid-19, aponta o estudo. A análise compreende o período entre os dias 18 e 24 de outubro. Das 27 capitais, apenas sete apresentaram tendência de queda nos indicadores de casos e mortes. As cidades com forte tendência de crescimento são: Aracajú, Florianópolis, Fortaleza, João Pessoa, Macapá, Maceió e Salvador. Belém, São Luís e São Paulo mostram crescimento moderado, informa reportagem do jornalista Gabriel Valery, da RBA.

De acordo com boletim do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass) divulgado na sexta, o Brasil tem 159.477 mortos por covid-19; sendo 508 nas últimas 24 horas. Já o número de novas infecções cresceu 22.282 no período, totalizando 5.516.558 desde o início do surto, em março. “O pesquisador Marcelo Gomes, coordenador do InfoGripe, observa que 20 das 27 capitais apresentam sinal de estabilidade ou crescimento na tendência de longo prazo”.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247