Flávio Bolsonaro espalha fake news de que David Miranda comprou mandato de Jean Wyllys

Atribuindo a teoria a um perfil falso no Twitter que compartilhou a história, Flávio disse que Glenn teria contratado um hacker russo para invadir os celulares e ainda comprado o mandato do marido, David Miranda

(Foto: Pedro França)

247 - O senador Flávio Bolsonaro (PSL) usou uma teoria conspiratória, sem nenhum indício de veracidade, para atacar o jornalista Glenn Greenwald, editor do Intercept, seu marido, o deputado federal David Miranda (PSOL-RJ) e ainda o ex-deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ).

Atribuindo a teoria a um perfil falso no Twitter que compartilhou a fake news pela primeira vez, Flávio disse que Glenn teria contratado um hacker russo para invidir os celulares do ministro da Justiça Sérgio Moro e membros da operação Lava Jato. O dinheiro teria sido obtido através de meios ilícitos.

"Greenwald e seu companheiro teriam comprado o mandato do então deputado federal Jean Wyllys por uma quantia de US$ 700 mil, dando a ele ainda uma mesada de US$ 10 mil. Gostaria de saber se a Polícia Federal está apurando esta grave denúncia", questionou o senador a Sérgio Moro, que estava sendo inquirido no Senado.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247