Flávio Bolsonaro vai à China e terá agenda com Partido Comunista

Enquanto Jair Bolsonaro acusa os movimentos estudantis de propagarem o socialismo, o seu filho, o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) vai embarcar para a China comunista neste sábado (14) para ver se aprende alguma coisa sobre tecnologia de telecomunicações. Em janeiro, o guru ideológico do clã Bolsonaro, Olavo de Carvalho, chamou os parlamentares que visitaram à China de caipiras, semianalfabetos e palhaços

247 - Uma comitiva do Senado Federal embarca neste sábado (14) à China comunista para estudar informações sobre tecnologia de telecomunicações. Um dos integrantes da comitiva é o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho de Jair Bolsonaro

Segundo informa o site Congvresso em Foco, a viagem foi um convite da embaixada da China no Brasil e é organizada pelo senador Chico Rodrigues (DEM-RR), contando ainda com Luiz Carlos Heinze (PP), Irajá Abreu (PSD), Rogério Carvalho (PT) e Esperidião Amin (PP).

Na programação estão visitas à sede da empresa Huawei em Pequim, ao ministro do Departamento Internacional do Partido Comunista Chinês, almoço oferecido pelo escritório do governo de São Paulo na China e reconhecimento da estrutura de trem-bala.

Em janeiro, deputados do PSL foram criticados por apoiadores de Bolsonaro, por visitarem a China. O guru ideológico do clã, Olavo de Carvalho, chamou os parlamentares de caipiras, semianalfabetos e palhaços.

“O problema do Brasil é a ignorância, é o analfabetismo funcional, é a presunção do semianalfabetos. O que vocês sabem do sistema chinês? Vocês estão entregando o Brasil ao poder chinês", disse Olavo. O que será que ele vai dizer agora com a ida de um de seus dicípulos?

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247