‘Fora Temer’ é o grande grito do Carnaval 2017

Blocos entoaram gritos de Fora Temer em cidades de todo o País, e a Globo transmitiu ao vivo, sem querer, muitos deles, como no vídeo acima, no Jornal Hoje, em São Paulo; no mais político dos carnavais, marchinhas também pediam a saída do presidente e falavam de corrupção e até suruba, como no caso da canção criada por Tom Zé

Blocos entoaram gritos de Fora Temer em cidades de todo o País, e a Globo transmitiu ao vivo, sem querer, muitos deles, como no vídeo acima, no Jornal Hoje, em São Paulo; no mais político dos carnavais, marchinhas também pediam a saída do presidente e falavam de corrupção e até suruba, como no caso da canção criada por Tom Zé
Blocos entoaram gritos de Fora Temer em cidades de todo o País, e a Globo transmitiu ao vivo, sem querer, muitos deles, como no vídeo acima, no Jornal Hoje, em São Paulo; no mais político dos carnavais, marchinhas também pediam a saída do presidente e falavam de corrupção e até suruba, como no caso da canção criada por Tom Zé (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - No provavelmente mais político de todos os carnavais, os foliões, as bandas e os cantores entoaram, das ruas ou dos palcos, marchinhas criativas e cômicas sobre o atual momento brasileiro.

Após um golpe parlamentar contra uma presidente honesta e diante de um País governado agora por um grupo diariamente alvo de denúncias de corrupção, o hit não podia ser outro que não 'Fora Temer'.

A Globo tentou abafar os protestos em meio à folia, mas muitas vezes não foi possível, como no vídeo acima, em que a repórter do Jornal Hoje é obrigada a mostrar o imenso Fora Temer entoado no bairro do Bixiga, em São Paulo. Em outro ao vivo, um entrevistando se dizendo vir da Escócia disse ter ouvido muito "Fora Temer" nos bloquinhos e não compreendido.

O cantor Tom Zé, autor de três músicas sobre a Lava Jato, criou uma canção sobre a "suruba" do governo e também pedido Fora Temer (assista aqui).

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email