Frota entra na PGR com pedido de afastamento imediato de Weintraub

O deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP) pediu nesta segunda-feira (27), em representação na PGR, o afastamento imediato do ministro da Educação, Abraham Weintraub e que ele seja investigado por improbidade administrativa

Alexandre Frota e Eduardo Bolsonaro
Alexandre Frota e Eduardo Bolsonaro (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP) apresentou representação à Procuradoria-Geral da República (PGR), nesta segunda-feira (27), pedido o afastamento imediato do ministro da Educação, Abraham Weintraub.

Além do afastamento, Frota pede que o titular da pasta seja investigado por improbidade administrativa.

De acordo com reportagem do Metrópoles, o deputado aponta o caso da nova análise da prova de uma candidata filha de um apoiador de Bolsonaro, após apelo no Twitter.

“Não bastasse sua falta de cordialidade e respeito para com os cidadãos brasileiros em sua rede social particular, o que fere princípios norteadores da boa convivência entre o Estado e o povo, o referido ministro agora resolveu, por vontade própria, afrontar a legislação pátria ao solucionar problemas individuais causados pela má organização do Exame Nacional do Ensino Médio”, diz Frota na petição.

O deputado argumenta que o atendimento de um cidadão individualmente e, “ainda mais, por rede social”, fere de “maneira mortal” a legislação, no que tange aos princípios da administração pública. “Os funcionários públicos estão sujeitos à imperatividade da lei, ou seja, os atos administrativos são impostos a todos, independentes de vontade do agente, não pode funcionário público agir de acordo com sua vontade, deve respeitar todo o trâmite que sua função determina”, completou.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247