"Fui tratado como um cachorro", diz brasileiro deportado por Trump, com apoio de Bolsonaro

"Você é tratado igual a um cachorro. Me senti humilhado. Você fica embaixo de uma lona, com frio. Te dão um cobertor que é uma folha de alumínio", disse Breno Silva Coelho, de 33 anos, que foi tentar a sorte nos Estados Unidos com a mulher e o filho pequeno

(Foto: REUTERS/Kevin Lamarque)

247 – "Mais um voo com deportados brasileiros, vindos dos Estados Unidos, aterrissou às 22h40 desta sexta-feira, 14, no aeroporto de Confins, na região Metropolitana de Belo Horizonte. De acordo com informações da BH Airport, empresa que administra o aeroporto, 40 adultos e 40 crianças e adolescentes, desembarcaram na capital mineira", informa o jornalista Leonardo Augusto, em reportagem publicada pelo jornal Estado de S. Paulo. 

No texto, ele relata as condições degradantes a que os brasileiros têm sido submetidos. "Você é tratado igual a um cachorro. Me senti humilhado. Você fica embaixo de uma lona, com frio. Te dão um cobertor que é uma folha de alumínio", disse Breno Silva Coelho, de 33 anos, que foi tentar a sorte nos Estados Unidos com a mulher e o filho pequeno. A família é da cidade mineira de Ipatinga, no Vale do Rio Doce. "Adultos aguentam, mas essa situação, para crianças, é uma covardia. Não volto lá nem se o Trump me buscar", disse.

A deportação de brasileiros tem sido apoiada pelo Itamaraty e pelo governo de Jair Bolsonaro, que exalta sempre os Estados Unidos e seu presidente Donald Trump.


Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247