Futebol vira vetor gravíssimo de propagação da covid-no país

Aviões lotados, dias viajando em ônibus - também lotados e muitos jogadores com a covid-19. Esse é o quadro do futebol brasileiro neste momento da pandemia, que já matou mais 107 mil brasileiros. Em um episódio apenas, 14 jogadores do Imperatriz viajaram 1600 km infectados em um ônibus lotado

(Foto: Divulgação/Goiás FC)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O campeonato brasileiro de futebol, que movimenta bilhões, é o retrato do descaso e da ganância de empresários e grupos de mídia ligados ao esporte. São milhares de jogadores que são obrigados a viajar longas distância, muitas vezes infectados e sem nenhuma assistência ou amparo dos clubes. 

A extensa reportagem do portal Uol, que pode ser lida na íntegra aqui, destaca que “no dia dos pais, o Treze-PB estava em campo aguardando seu adversário, o Imperatriz-MA, para estrear na Série C do Campeonato Brasileiro. Tudo pronto, jogadores uniformizados. Mas o rival não apareceu. O jogo foi adiado porque 12 atletas do Imperatriz souberam no dia da partida que estavam com covid-19. Detalhe: esses 12 infectados viajaram mais de 1600 km de ônibus até Campina Grande, na Paraíba, local do duelo, ao lado do restante do elenco.”

A matéria ainda relata que “o Imperatriz voltou ao Maranhão com os infectados em um ônibus e os atletas saudáveis em avião. Em novos testes, o clube ainda descobriu que, na verdade, eram 14 os jogadores infectados. O presidente do clube preferiu não conversar com a reportagem. Ele também se recupera da covid-19.”

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247