Fux deve liberar processo disciplinar contra Dallagnol, diz jornal

Depois de suspender o julgamento, o ministro Luiz Fux (STF) deve liberar o processo para a próxima sessão do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) contra o procurador chefe da força-tarefa da Lava Jato, Deltan Dallagnol. Caso não confirme a liberação o processo poderá prescrever impedindo uma eventual punição do procurador

Rio de Janeiro - Procurador do Ministério Público Federal e coordenador da força tarefa da Operação Lava Jato, Deltan Dallagnol, fala no Congresso da Associação Brasileira de Private Equity & Venture Capital (Fernando Frazão/Agência Brasil)
Rio de Janeiro - Procurador do Ministério Público Federal e coordenador da força tarefa da Operação Lava Jato, Deltan Dallagnol, fala no Congresso da Associação Brasileira de Private Equity & Venture Capital (Fernando Frazão/Agência Brasil) (Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Depois de suspender o julgamento, o ministro Luiz Fux , do Supremo Tribunal Federal (STF), deve liberar o processo para a próxima sessão do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) que vai analisar um dos processos disciplinares contra o procurador chefe da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol. A informação é do jornal O Globo.

Se confirmada a liberação do julgamento por Fux, o processo poderá ser julgado a partir do dia 26, data da próxima sessão do conselho. Caso contrário, poderá haver prescrição impedindo uma eventual punição, que pode ser uma advertência, censura, suspensão ou demissão.

Na segunda, Fux atendeu ao pedido de Deltan e determinou que o conselho retirasse o processo da pauta de julgamentos marcada para o dia seguinte. O argumento era de que ainda não tinha recebido informações sobre o procedimento no conselho e, como julgamento estava agendado para a última terça-feira, considerou mais prudente suspender a análise do processo. 

Segundo apuração da jornalista Mônica Bergamo, o clima azedou no STF com a liminar concedida por Fux suspendendo o julgamento do processo disciplinar contra Deltan.

O processo disciplinar foi aberto pelo próprio presidente do Supremo, ministro Dias Toffoli, por conta de uma entrevista de Dallagnol à rádio CBN na qual dizia que ministros da Corte formavam uma “panelinha” e sinalizavam “a favor da corrupção”.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247