Gabeira diz que Temer pagará fatura cara por apoio e estabilidade

Jornalista Fernando Gabeira avalia que o prevalecimento da "tese da estabilidade" no arquivamento da denúncia de corrupção contra Michel Temer "significou um golpe num dos pilares da luta contra a corrupção: a transparência; "Quanto mais denúncias surgirem contra Temer, mais alta será a conta. As bocas estão abertas à espera de novas chances, na verdade, antecipando-se a elas. Temer quer o cargo, eles querem os recursos", avalia; " Todo esse desastre por causa da estabilidade, do medo de caminhar, paralisia com o mito de que sem Temer acabaria a reconstrução econômica e um PT na lona é o bicho-papão que voltaria ao poder", observa

FLIP47 - RJ - 05/07/2012 - FLIP/SEGUNDO DIA - CADERNO 2 OE / VARIEDADES JT - Fernando Gabeira durante a mesa 4 - "Autoritarismo, passado e presente", no segundo dia da 10ª edição da Flip (Feira Literária Internacional de Paraty), em Paraty, no Sul do Esta
FLIP47 - RJ - 05/07/2012 - FLIP/SEGUNDO DIA - CADERNO 2 OE / VARIEDADES JT - Fernando Gabeira durante a mesa 4 - "Autoritarismo, passado e presente", no segundo dia da 10ª edição da Flip (Feira Literária Internacional de Paraty), em Paraty, no Sul do Esta (Foto: Paulo Emílio)

247 - O jornalista e ex-parlamentar Fernando Gabeira avalia que o prevalecimento da "tese da estabilidade" no arquivamento da denúncia de corrupção passiva contra Michel Temer pela Câmara " significou um golpe num dos pilares da luta contra a corrupção: a transparência. Não poderemos saber o que aconteceu de fato. Mas estimulou a distribuição de verbas e cargos. Ela põe em risco a própria aspiração dos defensores da estabilidade, a redução dos gastos públicos. Temer tornou-se refém do Congresso", disse em um artigo publicado no jornal Folha de São Paulo.

Para ele, "a conta não será alta apenas pelas emendas ou pelos cargos. Em todas as frentes os recursos do Estado serão disputados como um butim", ressalta. "Quanto mais denúncias surgirem contra Temer, mais alta será a conta. As bocas estão abertas à espera de novas chances, na verdade, antecipando-se a elas. Temer quer o cargo, eles querem os recursos", avalia Gabeira.

"Fixando-me apenas na esfera política: a sobrevivência de Temer pode representar também um golpe no futuro, bloqueando a renovação. Embora sejam governantes diferentes em contextos diferentes, a salvação de Temer e a constituinte de Maduro partilham um perigo comum: desmoralizar as eleições", destaca.

"Ao aceitar a permanência de Temer em nome da estabilidade, mercado, empresários e até mesmo uma parte da imprensa não percebem a mensagem que enviam aos políticos inescrupulosos que reinam em Brasília. Eles são espertos o bastante para avançarem sempre que, por meio de atos repulsivos, conseguem a indiferença enojada da sociedade. Mas são mais espertos ainda para entenderem que mercado e empresários estão dispostos a pagar tudo pelo que consideram, erroneamente, a estabilidade", afirma.

" Todo esse desastre por causa da estabilidade, do medo de caminhar, paralisia com o mito de que sem Temer acabaria a reconstrução econômica e um PT na lona é o bicho-papão que voltaria ao poder", finaliza.

 

Leia a íntegra do artigo. 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247