Gabinete de Bolsonaro comprou passagem para o Rio no dia da morte de Marielle

Levantamento feito pelo jornal Correio Braziliense com base nos dados do Portal da Transparência da Câmara mostra que o gabinete do então deputado Jair Bolsonaro comprou dois bilhetes aéreos de Brasília para o Rio de Janeiro no mesmo dia do assassinato de Marielle Franco

(Foto: ADRIANO MACHADO - REUTERS)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jornal Correio Braziliense apurou que os registros da Câmara dos Deputados indicam que o gabinete do então deputado Jair Bolsonaro comprou dois bilhetes aéreos de Brasília para o Rio de Janeiro no dia 14 de março de 2018, mesma data do assassinato de Marielle Franco e de seu motorista Anderson Gomes.

A informação, que foi feita com base nos dados contidos no Portal da Transparência da Câmara dos Deputados, aumenta as especulações que surgiram a partir de um tuíte de uma jornalista que afirma que Bolsonaro teria voltado mais cedo para o Rio de Janeiro neste dia. Thaís Bilenky disse que Bolsonaro estaria com uma intoxicação alimentar pelos dois dias anteriores, reduzindo o ritmo da sua agenda e voltando mais cedo para o Rio de Janeiro.

Diante das revelações do porteiro, que no dia do crime disse que autorizou a entrada de um dos suspeitos pelo assassinato depois de da autorização do "Seu Jair", que também mora no condomínio.

Bolsonaro declarou que estava em Brasília no dia e, inclusive, registrou presença em duas votações na Câmara dos Deputados. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247